quinta-feira, 19 de abril de 2012

A TRAGÉDIA DO ESCRAVO E DO ESCRAVIZADOR



O escravizador corre dia e noite atrás do dinheiro chicoteando o escravo, porém quando fica rico descobre que já está deformado, e enfermo, envelhecido demais, descobre que já é tarde para procurar um sentido para a vida.
O escravo quando se vê livre das amarguras das chicotadas do escravizador corre atrás da primeira ilusão que encontra pela frente, ficando cada vez mais desiludido com a vida.

SOLUÇÕES INFERNAIS DO SISTEMA APOCALITICO



Numa sociedade demente, quanto mais demente for o líder mais pessoas atrai.

Numa sociedade injusta ,quanto mais injustas forem as leis maior é a sua aceitação.

Numa sociedade doente quanto mais doentia for a medicina maior o número de pessoas que a ela recorrem.

Numa sociedade sem valores, a única coisa que vale é o dinheiro.

Não é pois de estranhar a falência cada vez maior dos lideres e liderados, dos juízes e injustiçados, dos médicos e doentes, dos escravos assalariados e dos ricos azarados.

MEDO GENERALIZADO



O médico é o ser mais medroso que existe, inacreditavelmente ele tem medo dos micróbios bem pequeninos, invisíveis, por isso os bombardeiam com antibióticos, destruindo a auto-imunidade interna. Não sabe nem fazer amizade com os micróbios como pode fazer amizade com o doente.
Os políticos tem medo do povo, inacreditavelmente eles mentem por medo de perder os votos do povo cego, surdo e mudo, por isso os bombardeiam com educação robotizante, justiça maquiavélica e trabalho escravizador, destruindo a personalidade das pessoas. Não sabe nem fazer amizade com o povo como pode ser respeitado, ficar muito tempo no poder.
Os padres tem medo do diabo, por isso bombardeiam os crentes com mentiras divinas, aniquilando a mentalidade dos seus fieis.
Não sabe nem fazer amizade com o diabo como pode ensinar as pessoas a viver milagrosamente.
Os educadores tem medo da duvida, por isso bombardeiam os jovens estudantes com dogmas fanáticos, hipotéticos, utópicos, ilusórios, enroladores, sem utilidade para a vida transformal, deformando a personalidade dos jovens, destruindo o futuro da humanidade. Não sabe nem fazer amizade com a duvida como pode ensinar a autoconfiança.

TER POUCO DE TUDO É TER TUDO DA VIDA



Na primavera existe pouco calor, mas é a altura do ano em que a vegetação cresce mais rápido, no outono existe pouco frio, mas é altura do ano em que as raízes mais crescem.
O verão é mais quente mas nem por isso a vegetação cresce mais rápido, o inverno é a estação mais fria do ano mas nem por isso as raízes crescem mais.
A natureza ensina-nos que com pouco calor, as plantas crescem mais rápido, o ser humano também cresce mais rápido com pouco inteligencia, pouca riqueza, pouca saúde, pouco trabalho, pouco amor, pouca felicidade, pouco equilíbrio, pouca liberdade.
A natureza ensina-nos que com pouco frio, as raízes crescem mais rápido, o ser humano também se enraíza mais rápido com pouco ignorância, pouca pobreza, pouca doença, pouco descanso, pouco ódio, pouca infelicidade, pouco desiquilíbrio.
Resumindo: TER POUCO DE TUDO É TER TUDO DA VIDA.

NÓS SOMOS ÍMANES VIVOS



A vida é como um iman, onde sempre existe um polo positivo e um polo negativo, num íman os pólos não se podem separar, de forma que se se partir um íman, cada fragmento é por si só, um outro íman cada um com dois pólos, mas é graças a essa dupla polaridade que podemos vivenciar a dupla polaridade da vida.
Quem rejeita uma parte da vida, rejeita a vida no seu todo, e nunca poderá realizar-se integralmente, quem aceita as duas partes da vida, interligadamente: bom e mau, luz e sombra, saúde e doença, pobreza e riqueza, duvida e convicção é um realizado, um ser magnético.

EQUILÍBRIO MONETÁRIO FATAL



A maioria imagina que pode resolver todos os problemas do mundo com o dinheiro, realmente sem dinheiro ninguém pode viver. Mas quem confunde dinheiro com solução, confunde problema e solução, global e parcial. 
O dinheiro não é solução, o dinheiro é o problema, tanto é que a maioria da vida das pessoas se torna num verdadeiro inferno por causa do dinheiro. Desde o nascimento cesariano, á morte iatrogênica hospitalar tudo é negociado.
Como o equilibrista na corda, não adianta procurar resolver,contrabalancear os problemas com dinheiro, pois o dinheiro é problema e não a solução, mas o problema também tem utilidade para quem sabe usar, ele serve de contrapeso para o equilibrista não cair. Então precisamos procurar a solução para equilibrar com o problema(o dinheiro), e a solução é o pensamento global, ternário, que interliga, passado e futuro no presente.

REEDESCOBERTA BIO-CIENTIFICA DA AUTOCURA DO CANCRO