quinta-feira, 31 de março de 2011

UTILIZAÇÃO ESTRATÉGICA DA CRISE ECONÓMICA: A CONDIÇÃO INDISPENSÁVEL PARA GANHAR DINHEIRO

As crises económicas que ameaçam a maioria dos países, em maior ou menor grau, são consequências da tentativa desesperada, por parte daqueles que têm o poder económico e politico, de manter a estabilidade de um sistema que está irremediavelmente destinado ao descontrole. E inútil supor que a simples aplicação de drásticas medidas contra as economias mais débeis, assim como a adopção sucessiva de planos económicos, seja capaz de recuperar o controle desse diabólico sistema. Milhares de pessoas, porém, acreditam que a situação vai melhorar, quando na realidade é impossível deter a tendência catastrófica crescente, neste sistema exclusivamente dominado pelos valores económicos.
Mesmo que medidas governamentais e sociais sejam tomadas, não se pode confiar cegamente no sistema monetário, completamente imprevisível para as pessoas comuns. Frente a essa situação, a melhor maneira de enfrentar as continuas crises é aplicar a capacidade de auto-controle independente com que conta cada individuo. Essa capacidade é a potência fisiológica, interna e necessária existente em cada um. Trata-se, na verdade, da utilização estratégica de nossa reserva vital, para estabelecer uma relação mais potente com o sistema monetário e seus valores dominantes, que são o preço e o dinheiro.
O dinheiro é força material do sistema é um elemento indispensável na vida moderna, mas como obter força material aplicando um mínimo de potencia monetária? Existe um segredo evidente para ganhar dinheiro?
É possível aproveitar favoravelmente a crise económica?
Se observarmos bem, veremos que existe um critério simples, útil, prático e imediato para nos relacionarmos com essas formas de economia fraudulentas e inflacionárias.
Tudo tem preço dentro de nosso sistema relativo. Antigamente, havia uma diferença entre preço e valor de qualquer coisa, mas agora isso não existe mais e somente tem valor o que tem preço.
Aquilo que não tem prego não vale nada. Valores como amor, liberdade, necessidade, saúde, felicidade e satisfação são hoje meramente comerciais, só adquirindo valor mediante seu preço.
É claro que não podemos negar a função do dinheiro, pois está relacionado a tudo que encontramos. Ele e a confirmação do valor material de todos os aspectos físicos e das manifestações do mundo relativo; indispensável, portanto, para realizar qualquer actividade. O problema está na exagerada inclinação em direcção ás soluções materiais e monetárias; elas fazem com que o dinheiro seja representativo de quase todas as possibilidades humanas.
Embora não possamos desconhecer a existência e importância do dinheiro, não podemos também deixar que nossa realidade se reduza somente á materialidade monetária. É incrível o grau de dependência a que chegamos: desde o nascimento até a morte estamos condicionados ao dinheiro e a capacidade económica. Esta dependência patológica, da qual quase ninguém escapa, é exactamente a razão do desespero de milhões de pessoas. É espantoso, por exemplo, constatar que um parto chegue a custar
cerca de us$2000 a us$3000, pelo fato de ser realizado no hospital; isto sem levar em conta a tendência crescente de efectuar partos cesarianos, que são rentáveis e favorecem a eficiência hospitalar, desconhecendo as traumáticas consequências sobre a mãe e a criança. Não é somente a perda, cada vez maior, das condições femininas o que incide sobre a realização das cesárias, mas sim a forte influência económica dessas cirurgias; isto quando sabemos que o parto é uma função fisiológica doméstica e gratuita, a confirmação mais básica das possibilidades sentimentais da mulher. A comercialização do parto está acabando com a condição original feminina, transferindo os fundamentos vitais da responsabilidade familiar para a transacção hospitalar patológica.
Uma das maiores atracções do dinheiro é também a liberdade: liberdade para comer, liberdade para viver, para possuir coisas, para resolver problemas rapidamente, liberdade para ter liberdade , para adquirir independência. Quando analisamos mais profundamente a liberdade, vemos que está relacionada com a necessidade. Por exemplo, quem sente muita necessidade do dinheiro, imaginando que ele lhe trará liberdade, está-se enganando, simplesmente transferindo sua dependência e ficando mais prisioneiro. Como já vimos, as coisas necessárias são mais relacionadas com a gratuidade e não com a dependência monetária. Alguém pode sentir-se independente quando se torna escravo do dinheiro?
A realidade mostra o contrário, ou seja, aquele que consegue depender menos do dinheiro para realizar aquilo que precisa, aprendendo a viver com o mínimo necessário é quem está mais livre. A chave para descobrir como ganhar dinheiro, bem em meio a crise económica, está em distinguir estrategicamente como utilizar o dinheiro que se tem: para coisas mais necessárias ou mais desejosas? Não precisaremos de muito dinheiro para obter o mais necessário e satisfatório; já o mais desejoso sempre custará mais caro e satisfará menos. A satisfação necessária é mais proveitosa do que a satisfação desejosa.
A comida é um exemplo simples da vida quotidiana. Para conseguir adequada nutrição, basta reconhecer os alimentos necessários e fortalecedores, que têm vitalidade e aumentam nossa imunidade. Estes alimentos são integrais e baratos, nem é preciso estar comendo toda hora: 2 ou 3 refeições por dia são suficientes se as aproveitarmos adequadamente. Quem sente necessidade de comer coisas desejosas, a cada momento, abundantemente e de forma descontrolada gasta dinheiro desnecessariamente, desperdiçando a sua capacidade material. A nutrição é a base do auto-controle já que ela nos permite reconhecer nossos hábitos de consumo, não somente da comida, mas das coisas necessárias e desejosas em geral.
Quem come mais necessariamente, tem melhores condições de saúde, ao passo que consumindo coisas desnecessárias gasta muito dinheiro e adoece facilmente. A saúde é muito económica para quem responde melhor á própria necessidade; por isso, quem tem menos dinheiro mas sabe utilizá-lo necessariamente, fisiologicamente, tem mais do que aquele que é rico mas desperdiça, gastando desnecessária e patologicamente.
Utilizando este critério, reconhecemos mais uma vez a utilidade estratégica da alavanca: com um mínimo de investimento  económico, podemos ter um máximo de satisfação vital. Observamos, no entanto, que cada vez mais as pessoas estão caindo no consumismo desnecessário, mesmo sentindo-se insatisfeitas, doentes e dependentes.
Não é o dinheiro que traz a felicidade; seu melhor aproveitamento está determinado pelo critério com o qual o utilizamos. Este é o segredo evidente para sobreviver a qualquer crise monetária: UM MINIMO DE CAPITAL INVESTIDO PARA OBTER O MÁXIMO DE RENTABILIDADE E VITALIDADE. Este critério simples funciona imediatamente, podendo ser aplicado fisiologicamente a qualquer aspecto da vida, ao contrário das diversas teorias económicas patológicas e inaplicáveis. Estas servem somente para alimentar o sistema voraz de consumo, que torna os indivíduos cada vez mais dependentes, além de tudo desperdiçando, de forma irresponsável, forças monetárias que seriam mais úteis á vida de todos.

Tomio Kikuch

MACROBIÓTICA OU MACROIDIÓTICA?

Nas várias viagens que tenho feito pelo mundo, visitei centenas de restaurantes que intitulam-se "Macrobióticos". Mas a maioria deles deveriam ser chamados "Macroabióticos”, pois não tem nada a ver com a nossa actividade educacional. Não apresentam efeito suficiente, exactamente porque não fazem uso da alavanca alimentar. Servem muito mais alimento secundário e não seguem nenhuma ordem. O
prato complementar é maior do que o principal! Isto é absurdo! Até mesmo o proprietário come desta forma. Esta é uma inversão da maneira normal de se comer e a razão de muitas outras inversões. Esta também é a razão pela qual mais e mais pessoas se desencorajam da macrobiótica, facilmente saturando-se e não confirmando efeito algum, com esta forma de alimentação em suas mentes e corpos. Especialmente nos Estados Unidos e na Europa esta inversão macro-idiótica da alavanca alimentar está promovendo muito desentendimento a respeito da forma e função da macrobiótica - Tomio kikuchi

OS OLHOS SANPAKU - Sanpaku Yin (Olhos de Lobo)

Sanpaku quer dizer três partes brancas visíveis do olho. O normal é duas partes brancas, uma de cada lado. Olhe num ângulo de 45 graus para cima, se ficarem visíveis 3 partes, então você é sanpaku.
Se você não é sanpaku todas as pessoas gostaram de você. Aqueles que ficam doentes são quase sempre sanpaku. Sanpaku é um sinal de morte prematura.
Analogicamente sanpaku yin mostra o pôr-do-sol, sanpaku yin (shitasanpaku) em japonês. Este tipo de sanpaku mostra uma personalidade traidora, pessimista, sujeita a acidentes, morte súbita, fraca
intuição, pouca capacidade de adaptação, instabilidade mental, mentirosa, violenta, cruel, potencial assasino e débil mental. Se sois sanpaku é melhor curar-vos rapidamente antes de fazer qualquer outra
coisa, ou tomar alguma decisão importante na vida. Na fisiognomia oriental o diagnóstico dos olhos é o mais importante.
Sintomaticamente o sanpaku pode ser reconhecido também pela sua pobre vitalidade, desconfiado, temeroso, inseguro, passivo. O seu coração, fígado, rins, órgãos sexuais e pulmões são muito fracos,
revela também mau humor constante, incapacidade de dormir profundamente, falta de precisão no agir e pensar e falta de realismo.
Revela principalmente uma mente desnorteada e perdida. Sanpaku é um morto-vivo, o sanpaku não pode ser feliz, as suas dificuldades na vida aumentam cada vez mais. O homem sanpaku é impotente, a
mulher tem irregularidades menstruais, deformação do ventre, incapacidade de conceber e falta de apetite sexual. Se você é sanpaku o seu casamento será muito infeliz. A maioria das pessoas é mais ou
menos sanpaku. A nossa civilização é sanpaku, antes do fim do mundo através da Guerra Nuclear, o Homem desaparecerá, porque todos são sanpaku. A causa do sanpaku é:

1º Açúcar ou drogas
2º Fruta
3º Excesso de Líquidos

O choro é um dos indícios do sanpaku. Se querei ser verdadeiramente felizes devereis abolir totalmente o açúcar e a fruta. Aquele que é sanpaku não é infeliz todos os dias, nem o que não é sanpaku é sempre
feliz. Na velhice normalmente ficamos um pouco sanpaku. É difícil ser amado quando somos sanpaku. Quando falamos com alguém se os olhos do outro forem sanpaku e os nossos não, ganharemos sobre
ele. O sanpaku pode-se curar numa semana, mas é a sua fraca vontade que é difícil curar. Num crime entre dois amigos sanpaku, o que for mais sanpaku mata o outro. Muitas vezes acontecem desatares
e atropelos, por exemplo o professor George Ohsawa conta uma história de uma criança de 4 anos que foi brutalmente atropelada por um condutor de táxi. De quem é a culpa? O condutor do táxi tinha 83
anos, ele apesar da idade tinha muitos bons reflexos, não poderia ser sanpaku. A criança era extremamente sanpaku (crime da mãe).
Se existir um sanpaku numa família haverá uma tragédia. Não se pode trabalhar com estas pessoas, são instáveis e traidores.
Ligeiramente sanpaku aos 60 anos é normal, mas aos 20, 30 anos, significa que a saúde não está bem. É preciso não entrar num taxista cujos olhos sejam sanpaku. O destino do sanpaku é: assassino, vítima
de assassino, suicídio, morte acidental, doença mental, preso,etc. A maioria dos criminosos procurados pelo F.B.I. são sanpaku.
Os criminosos, bandidos, kamikazes e suas vítimas, os que morrem de morte trágica, e todos os azarados são sanpaku. Olhos sanpaku são chamados de olhos de lobo. As pessoas sanpaku são de difícil diálogo, comunicação e são pessoas inconfiáveis, contudo esta condição pode ser mudada através de
uma alimentação e estilo de vida mais adequada.
O sanpaku pode também ser facilmente reconhecido pela expansão do lábio inferior, pois a causa principal é a dilatação dos intestinos e a obstipação crónica. Existem muitas pessoas gentis, doces e inteligentes que são sanpaku, mas o seu fim é sempre trágico. O presidente Kenedy não era um malfeitor mau, mas era sanpaku.
Quem nasce de cesariana é sanpaku, assim como quem nasce do meia dia à meia-noite. O ideal é nascer com o nascer do dia.

TRANSMUTAÇÃO PSICOLÓGICA

Se nós podemos transmutar o mundo vegetal no mundo animal, as células, órgãos, hormonas e sistema nervoso desenvolvem-se.
Se estes sistemas ficam num estado sensivelmente constante nós podemos dizer que temos saúde. Nos termos, a saúde é poder manter o nosso organismo, o nosso metabolismo e os nossos humores constantes, mesmo a 54 graus centígrados no equador, ou -34 graus centígrados no Alaska. Esta constância fisiológica (saúde) é a base da transmutação biológica e fisiológica.
Para o homem no entanto a capacidade biológica e fisiológica não é suficiente para estar ter boa saúde. O homem deve ter a capacidade de transmutar as emoções: ódio em amor, medo em coragem, etc.
Esta transmutação só se pode fazer pelo discernimento supremo que transmuta tudo.
Qual é o discernimento que governa a transmutação biológica e fisiológica?
É o discernimento mecânico, o discernimento mais baixo. Noutras palavras quando o discernimento mecânico é claro e preciso, nós somos capazes de manter a nossa saúde, que desenvolve o discernimento
supremo. O Discernimento mais baixo é o mais alto, a face e o dorso da mesma unidade. Podemos dizer que a macrobiótica é um modo de vida que desenvolve o discernimento mais baixo. Se tivermos um
discernimento mecânico (instintivo) forte e claro, desenvolveremos o discernimento supremo que é omnipresente.
Como desenvolver o discernimento mecânico?
Experimentem de tornar a vossa vida muito eficaz (receber o mínimo possível e dar o máximo).
Como desenvolver o discernimento supremo? Experimentem exercitar a vossa transmutação emocional o mais que possam.

TRANSMUTAÇÃO DA DOENÇA EM SAÚDE E VICE-VERSA


Quando estamos doentes, ou fisiologicamente anormais, ou ainda em casos de stress, jejum, diarreias crónicas, nevroses, etc…, a produção de sangue nos intestinos pára e as células do corpo se
transformam em glóbulos vermelhos, afim de o numero de glóbulos vermelhos fique constante. Isso é possível porque todas as células do corpo foram produzidas por glóbulos vermelhos em primeiro lugar.
Assim existe pois entre glóbulos vermelhos e as células a relação de reversibilidade, o qual a ciência actual desconhece. Por que esta transformação inversa (da célula em glóbulo vermelho) se produz?
O nosso sangue deve conservar constante o número de glóbulos vermelhos para que eles levem sangue suficiente aos órgãos importantes, tais como cérebro e coração ou rins, que não podem viver sem
oxigénio, mesmo que só por alguns minutos. É por isso que se passa o efeito compensador.
É crença generalizada que o óvulo fertilizado (célula ovular) é totipotencial (pode transformar-se em qualquer tipo de célula), e que as células das membranas embrionárias são multipotenciais, tendo a
capacidade de formar e produzir células de diferentes tipos. No entanto nas células adultas, estas são apenas unipotenciais, podem  apenas formar células de um único tipo (Omnis cellula et cellula).
Mas na verdade os glóbulos vermelhos tem a capacidade totipotencial e unipotencial nos organismo adultos.
Este erro acontece exactamente porque Rudolph Virchow, que deu origem ao darwinismo aceitou o que:
1º As células são as unidades funcionais de todos os seres vivos.
2º Os fluidos intercelulares não são formadores de células, mas produtos
derivados da actividade metabólica das células.
3º Tanto nos tecidos normais como nos doentes, toda a célula nasce
de outra célula. (Omnis cellula et cellula).
Ora as células como disse no ponto dois, Virchow não são derivadas dos produtos da actividade metabólica, mas sim dos fluidos intracelulares, é este foi o ponto de partida equivocado que está por detrás de toda a ciência médica actual, enquanto tal ponto de vista na for revisto as doenças continuaram a se alastrar e ser vistas como incuráveis. O que supostamente dá esta equação:

CÉLULA LESADA -TECIDO LESADO -
ORGÃO LESADO- SINTOMA - ORGANISMO LESADO.

As células não são formadas apartir de outras células (teoria base da oncologia e da virologia actual) como sustenta Virchow ,mas dos glóbulos vermelhos que percorrem todo o nosso organismo e que é a
matéria prima do nosso sangue, que está ao nosso alcance de mudar constantemente através daquilo que entra e sai na nossa boca. Virchow não percebeu a teoria da reversibilidade, pois sua visão era
unidireccional, evolucionista.
Recentemente o professor Halpen, membro da Academia de Medicina francesa, fez-se notabilizar por todos os pesquisadores em cancerologia, afirmando que as células cancerosas se desenvolviam por
fusão e não por mitose. Entretanto a sua teoria seria mais perfeita se houvesse ajustado o conceito de transformação de um glóbulo vermelho em célula cancerosa.
Os doutores Shleleiten e Schwann provaram que as células crescem pelo processo de reprodução. O doutor Haechell provou que as células se desenvolvem a partir de um estado protoplasmático da matéria
que não tinha uma estrutura celular – A monera.
O Lopeshinskaya provou que uma célula é gerada a partir de matéria viva e não a partir de outra célula. A medicina deve ser corrigida por esta teoria da “GERAÇÃO CELULAR ESPONTÂNEA”. Podemos alterar o aparecimento do cancro mudando a qualidade e quantidade de alimentos. Por Exemplo: um rato produziu 70% de células cancerosas, um ano após o seu nascimento, pôde reduzir a percentagem quase a zero, simplesmente reduzindo o seu alimento de 1/3 para 1/5.
O professor George Oshawa nas suas experiências curou o cancro no fígado de galinhas e peixes alimentando-os só com cereais e sal.
Outro exemplo: Num hospital dum bairro judeu um terço dos clientes cancerosos é judeu. Mas a mortalidade devida a cancro é somente de 26/702 para estes judeus (resultado dos últimos dez anos), 3,2% apenas! 96,8% Dos caos «in situ» curaram-se espontaneamente.
As células cancerosas derivam dos glóbulos vermelhos e não de outras células Muitos cientistas crêem e sustentam que o cancro surge por mutação dos cromossomas ou por um anormal crescimento de uma célula cancerosa que se multiplica de forma descontrolada e desordenada;
e que as novas células resultantes destas divisões possuem as mesmas capacidades e habilidades para escapara ao controle.
Esta opinião está baseada em teorias celulares e cromossomáticas e sobre genética ortodoxa equivocadas.
Como já foi declarado, estes princípios no estão confirmados e são produto da imaginação, a célula cancerosa não se divide por mitose típica.
O verdadeiro cancro não está nas células, mas na cabeça dos sábios que crêem de maneira absoluta que as células se formam a partir de outras células. O cancro é de certa forma benéfico na nossa sociedade, porque ele produzirá uma revolução nas ciências médicas.
O factor essencial que influi sobre a transformação da monera em célula, é o poder biológico das células circundantes. Como o glóbulo vermelho do sangue é uma célula imatura, não tem nenhum carácter
específico. Ele se transformará em qualquer de nossas células segundo orientação das nossas células vizinhas. É muito difícil o factor de divisão celular (mitose) no corpo de um canceroso. Isto
se explica porque: In vitro a célula é colocada em perigo por insuficiência de nutrição. Ela então se auto divide, afim de crescer a sua superfície e capacidade nutricional. Em outras palavras, a divisão
celular in–vitro é o resultado do poder de adaptação da célula. Num meio fisiológico, as células cancerosas se desenvolvem por um processo de fusão e não pela divisão celular. Segundo o dogma científico o cancro é definido da seguinte maneira: As células malignas aparecem repentinamente por divisão (mitose), a partir de células sãs, e isto por qualquer razão, elas se manifestam por uma desordem
em seu crescimento e em sua função.
A definição acima referida e ainda em voga, foi definida por Virchow, sábio alemão que aceitava cegamente na sua doutrina: ”Omnis cellula et cellula”, resolver o problema com tal definição é como procurar peixes em bananeiras (Uma célula sã produz células cancerosas).
Pensar que as células provem das próprias células é absurdo e infundamentado (Omnis cellula et cellula”), a expressão “repentinamente” é sinal de ignorância total e desconhecimento da ordem de funcionamento do corpo.
Esta é uma teoria cancerosa. Esta teoria é considerada nas ciências médicas e biológicas como a regra de ouro. A ciência é um estudo das relações de causa e efeito nos fenómenos da natureza. Entretanto,
a concepção de Virchow proíbe toda a pesquisa mais profunda em relação à origem ou à causa da célula. A partir deste conceito a ciência não se desenvolverá jamais, esta é uma teoria que nada têm
de científico e que é a causa de numerosas superstições no domínio médico.

Imagem:Professor Kikuo Chishima

Simultaniedade Ternária -YIN,YANG E RANG-2

Simultaniedade Ternária -YIN,YANG E RANG

A Proporção Fundamental da Principalidade e da Complementariedade da Vida Humana

A ENERGIA DO CÉU É PRINCIPAL A ENERGIA DA TERRA É COMPLEMENTAR


Quem ignora que a energia celestial é principal é principal e a energia da terrestre é complementar, ignora a origem e solução de qualquer problema. Quem procura a solução para qualquer problema, primeiro deve saber o que é principal e o que é complementar.
Nutrição mental é principal,nutrição fisiológica é complementar,quem inverte vai enlouquecer. Cereais integrais,nomeadamente o arroz integral,raízes, vegetais são o alimento principal do ser humano quem inverte vai ficar doente. Visão macroscópica é principal, visão microscópica(ciência)é complementar, quem inverte vai inutilizar a própria ciência.

O que é a Micro-macrobiótica

Para os interessados em conhecer melhor as noções básicas da alimentação Micromacrobiótica ou Auto-Educação Vitalícia, esta entrevista bem esclarecedora de Elio Pithon Sarno (representando o CIAEV) ao programa Show+, com apresentação de Dárcio Arruda, da Rede TV + (canal fechado) de São Paulo.












quarta-feira, 16 de março de 2011

UTOPISMO PANDEMONIACO- Materialismo Fatal e Espiritualismo Inútil


Os sistemas depentes e manipulados pelo dinheiro estão todos a ruir fatalmente. Pois não existe nada mais destruitivo da própria matéria que o apego à matéria. Não é por acaso que nos países mais desenvolvidos tecnologicamente é exactamante onde as pessoas sofrem a maior degeneração alguma vez vista. Desde a paranóia mental, à prostituição sentimental e degeneração biológica.
Simultanemente, estão a aparecer cada vez mais seitas bem intencionadas que apelam ao desapego da matéria e à elevação do espírito. Se o apêgo à matéria liquida qualquer um, o desapego da matéria torna qualquer pessoa, inprestável, seja por esquizofrenia mental, impotência fisiológica ou apatia sentimental. A solução para não ser vitíma da matéria, é usar o espírito para o autocontrole da propria vitalidade, emocionalidade e voluntariedade. Evitando assim cair num dos dois extremos pandemoníacos: o materialismo belicista ou o espiritualismo vitimizador.

O PROBLEMA MAIOR DA CRISE VAI SER DEPOIS DA SOLUÇÃO


Não existe saída para a actual crise. Todos os sistemas vão piorar cada vez mais, fatalmente, desintegradamente. O problema maior da crise vai ser depois da solução. Solução dependente apenas de dinheiro, diplomas, teconologia, é solução diabólica crescente. A maioria nem sabe pensar, sentir e movimentar-se, como pode solucionar a maior crise, que é interna, silenciosa, invisivél. O problema da crise é confundir crise interna com crise externa, crise parcial com crise global, crise dependente com crise independente. Crise interna é solucionável independentemente, crise externa é dependente e insolucionável, crescente. A maioria só vê a crise aparente, externa, mas crise externa ainda que seja solucionada, sem resolver a crise interna, é solução fatal, pandemoníaca, infernal.

sexta-feira, 11 de março de 2011

CORRECÇÃO DO DISCURSO DOS CANDIDATOS ÁS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS-2011 EU ACREDITO NUM PORTUGAL TERRIVELMENTE MARAVILHOSO


O mundo felizmente ou infelizmente vai piorar cada vez mais, e portugal não vai escapar, essa é que é a grande esperança da humanidade. Tudo no nosso mundo é cada vez mais dramático e problemático, desde o sistema individual, conjugal, familiar, regional, nacional, internacional e mundial. Não existe ninguém capaz de inverter tal situação, não vai existir e nunca existirá. Porquê? Será por falta de palavras bem intencionadas e bonitas, parece que não, pelo menos todos os líderes desde o simples lider da constituição nacional ao lider da nação mais poderosa do mundo não se cansam de usar palavras virtuosas, esperançosas para atrair os seus fiéis. Mas tudo não passa de palavras fora da realidade. A realidade é global, mas a maioria insiste em querer apenas um aspecto da realidade e negar o outro, usando apenas palavras divinas para mascarar o destino bem diabólico. A maioria imagina ser possível viver num mundo melhor, com menos desigualdades, mais paz, saúde, liberdade, amor, dinheiro,etc. Mera ilusão esperar pela paz, amor, saúde, liberdade, dinheiro para começar a viver normalmente, razoavelmente, útilmente,solidariamente. Quem não sabe viver no inferno de forma paradisíaca, vai acabar por morrer no paraíso cheio de dinheiro, amor, paz, felicidade, tranquilidade e em harmonia.

AMOR É BOM OU MAU?


Quem imagina, cria a imagem inexistente que amor é bom e ódio é mau. Amor na realidade só tem utilidade para enfrentar o ódio, assim como o ódio só serve para enfrentar o amor.
Odiar pessoa odiosa, ou amar pessoa amorosa é fruto da educação moderna que torna todo o bem intencionado amoroso em vítima impotente odiosa. Não existe nada mais idiotizante, enfraquecedor e que cause mais resentimento que que ser vítima do reflexo alheio. Vida não é reflexo animal linear mas reflexão paradoxal humana.

O PRINCIPIO UNIFICADOR


O Princípio Unificador é o único, o mais e simples e mais profundo esclarecimento já encontrado na história da humanidade sobre a origem, o fundamento, a base, a causa, o motivo, a formação, o processo e a circunstância, a construção, a relatividade , a classificação, a condição, a força , a atracão, o equilíbrio, a razão , a existência, a lei , a ordem, etc, de todos os seres. O Princípio Unificador incluí indivisivelmente: deus/diabo, amor/ódio. felicidade/adversidade, liberdade/condicionamento, saúde/doença , paz/guerra , justiça/injustiça ,descobrimento/imitação, a compatibilidade/incompatibilidade, segurança/ameaça, vida/morte , a natureza, os elementos, as ciências, a educação, o ser humano e as soluções para todos os problemas criados pelo homem.

EXISTEM TRÊS TIPOS DE CURA, QUAL VOCÊS PREFEREM?


Na medicina existem 3 tipos de cura:

1º) Cura médica
2º) Cura biológica
3º) Cura eterna

A primeira é a do desaparecimento dos sintomas.
A segunda é a cura autónoma, isto é por si mesmo. É a matriz dos princípios da vida e da saúde. Nós podemos ficar doentes de tempos a tempos sem saber porqu, ou outras vezes fazendo disparates voluntariamente, mas podemos nos curar e restabelecer a nossa saúde rápido, sem nunca depender ou importunar os outros nem recorrer a tratamentos médicos, ou a medicamentos comerciais.
Esta etapa é a do animal, do vegetal e do homem.
A cura médica não consta da medicina macrobiótica do Extremo Oriente. Nós ignoramo-la, e até a desprezamos, porque é vergonhoso procurar a cura sintomática sem saber antes de tudo, que a causa da mesma, é o discernimento obscurecido. MEA CULPA!
Se vocês ficam satisfeitos com o desaparecimento dos sintomas através da medicina paliativa, vocês não são dignos da minha medicina. Vocês são semelhantes a uma criança que se quer salvar, resistir ou revoltar-se contra o seu pai que o julga, o ensina ou o pune por um erro grosseiro, em vez de aceitar voluntariamente a punição, humildemente sem reclamar.
Vocês tem mêdo. Vocês tem confiança em qualquer coisa desconhecida em vez de confiança no vosso pai. Vocês são dependentes. Não tendes nenhuma confiança no vosso pai, em deus, na constituição do universo infinito, que vos deu tudo o que necessitais, depois de centenas de milhares de anos.
Se procurais o primeiro tipo de cura não tereis necessidade de me pedir emprestada a macrobiótica. É inútil e mesmo perigoso.
Coisa curiosa, muitas pessoas vêm visitar-me procurando o terceiro tipo de cura, a eterna, e ficam contentes com o primeiro tipo de cura, sintomática e nunca mais voltam.
Às vezes importunam-me pelo telefone, ou por uma visita sem marcação, ou por carta, pedindo-me conselhos, como entram numa farmácia para comprar quaisquer medicamentos comerciais.
Consideram-me eles um sapateiro? Se eu o sou, então eu sou um sapateiro que faz sandálias que não se usam e que vos transporta pelo tapete voador para o reino dos Céus. Vocês estão enganados sobre mim. Vocês estão muito errados.
DAQUI PARA A FRENTE EU NÃO RECEBO NINGUÉM QUE NÃO SEJA ESTUDANTE E UM ESTUDANTE ENTUSIASMADO PELA FILOSOFIA DIALÉCTICA E PRÁCTICA, E QUE APLICA A MACROBIÓTICA HÁ JÁ ALGUM TEMPO.
A medicina do Extremo Oriente não vos trata como um sapateiro que repara uns sapatos usados. Ela vos ensina somente como transformar-vos no vosso próprio médico, e como transformar o vosso corpo abismado, usado ou perfurado, num corpo novo, com o conhecimento e a vontade que não conhece o impossível. A primeira categoria de medicina é a medicina dos escravos, a segunda é a medicina do homem e do corpo, e a terceira é a medicina do discernimento, ou a medicina da alma, ou a libertação de si mesmo.
Meditai profundamente sobre o que acabasteis de ler.
Onde vocês encontreis? O que quereis? O que fazeis?
George Ohsawa

PROVA EVIDENTE DO PARADOXO COERENTE


A religião é muito mais cientifica que a ciência, e a ciência muito mais mística que a religião. A prova é que a ciência que sempre procurou certezas descobriu o Princípio da Incerteza e a teoria do Caos, que é o que hoje reina em todos os campos ditos "Científicos". A incerteza e o caos não são ciências mas sim o maior de todos os misticismos. Não existe o tal Princípio da Incerteza, nem a teoria do Caos, existe sim a INCERTEZA CERTA e o CAOS ORDENADO, verdade que há muito a religião sabe.
A Bíblia é exactamente isso, um livro de certezas incertas e onde o caos ordenado reina. Será que Deus é apenas certo e ordenado? Se fosse qual a função do Diabo incerto e desordenado?

Estimulando o Sistema Imune Cura HIV em Semanas

A CIÊNCIA VIVE AINDA NA IDADE DO NEANDERTAL


A ciência moderna pertence ainda à idade da pedra, afirma Rachel Carlson no seu livro: Primavera Silenciosa. Todos os que leram Louis Krevan estarão de acordo com Rachel Carlson. Então o que poderemos fazer da ciência? Filosofia? de uma ciência que ainda vive na idade do Neandertal. Pode esta ciência ser um dia uma filosofia que ensine e nos garanta a liberdade infinita, a felicidade eterna e a justiça absoluta? Nos queremos admitir isso. Mas quantos milhares de anos serão necessários para ela ultrapassar a idade do Neanderthal?
Existe uma outra via, a do Princípio Unificador da ciência e filosofia do Extremo Oriente com o seu método dialéctico Yin-Yang. Este principio foi introduzido por mim pelo meu primeiro livro em francês, escrito à 35 anos, quando eu era um pobre estudante sem apoios. - George Ohsawa

A CIÊNCIA DO FUTURO


Assistimos hoje ao fim dramático de todas as autoridades clássicas, ao fim da teoria experimental de Auguste Comte, ao fim da filosofia empírica de Darwin, da filosofia cartesiana, da filosofia de Kant, da lógica formal, da teoria atomicista, da teoria da economia, da teoria reformista, etc.
Felizmente um Louis Krevan apareceu neste momento catastrófico da história do homem para nos mostrar novos horizontes de perspectivas infinitas das transmutações biológicas. A sua descoberta põe fim não só à química clássica, mostrando-nos uma nova via, mas ainda a todo o pensamento clássico cientifico. - George Ohsawa

O ÚLTIMO GRANDE SEGREDO


- Toda a gente gosta de si, especialmente os seus piores inimigos.
- Toda a gente pode ser rica, especialmente os mais pobres.
- Toda a gente pode ser saudável, principalmente os mais doentes.

A MAIORIA É UM IGNORANTE CHEIO DE CONHECIMENTO


Nunca o ser humano dispôs de tanta informação como hoje, no entanto é raro encontrar alguém que use essa informação para proveito próprio ou para os ajudar os outros. A maioria usa essa mesma informação para cometer suicídio negociado ou homicídio negligenciado. Não é á toa que são exactamente as pessoas mais bem informadas que são as principais vitimas do sistema anónimo e antropofágico. Porque será que nos países onde a medicina é mais desenvolvida o numero de doenças e a gravidade das mesmas aumenta proporcionalmente ao desenvolvimento da medicina? Porque será que nos países mais desenvolvidos economicamente é onde estão a acontecer as maiores crises económicas? Porque será que onde acontecem as maiores guerras é nos países mais "santificados"?
Tudo mera coincidência?,não, é fruto da inteligência unilateral invertida.

O SEGREDO EVIDENTE DA DITADURA DEMOCRÁTICA, O ÚNICO REGIME QUE REALMENTE FUNCIONA DE VERDADE


Não irá a Democracia, que sempre procurou a igualdade, liberdade e fraternidade, descobrir a maior desigualdade, a maior prisão ao dinheiro e indiferença ao próximo?
A ditadura é como o Ovo, dura por fora e mole por dentro, a democracia é como o pêssego, mole por fora e dura por dentro. Qual é melhor? A ditadura ou a democracia? A resposta parece ser óbvia, nem só de pêssegos vive o homem, nem tão pouco de ovos. O homem não e um macaco nem um reptil. O segredo é óbvio: a ditadura democrática. O que é isto? Quando a ditadura fica excessiva é preciso democratizar, quando a democracia fica excessiva é preciso ser ditador. A isto se chama ditadura democrática interactiva, que é o regime que impera na natureza, quando fica frio, depois vem o sol, quando fica sol depois vem o frio. Será que nenhum líder ainda aprendeu a liderar baseado nas leis da natureza?
Óptimo, somente quem não sabe pode aprender.