sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Homenagem ao professor Tomio kikuchi

Palestras do professor Tomio kikuchi

Palestras do professor Tomio kikuchi

Palestras de George Ohsawa

Faça o download das palestras do professor George Ohsawa

O que é o princípio unificador

"Concentrai-vos na unica voisa válida o Princípio Unificador"

George Ohsawa


"Se compreeder estes Princípios nada vos será imposivél"-George Ohsawa

“Todas as coisas neste mundo são invenção ou ilusão, não existe nada verdadeiro a não ser amar o Principio Unificador com um amor impossível de suster. Desejar tornar-se uma pessoa que persuada toda a gente de tudo isto, de outra forma é impossível ser feliz”. George Ohsawa.

O Princípio Unificador é a síntese da visão da origem e evolução do Universo. Apresentado actualmente sob a forma de 7 PRINCÍPIOS UNIVERSAIS e os 12 TEOREMAS ABSOLUTAMENTE RELATIVOS, ele representa na verdade, a mais eficaz forma de conhecimento utilizada pelo Homem até hoje. A sua manifestação ancestral procede de uma tradição cultural, várias vezes milenar, e a sua formulação con­tempo­rânea é fruto da pesquisa do Professor George Ohsawa - estudioso e mestre da cultura tradicional do extremo Oriente e Ocidente.

O Prin­cípio Unificador é o único princípio capaz de jul­gar todas as ideias e procedimentos, teorias e técni­cas de todas as ciências e religiões com precisão abso­luta. Através da sua aplicação, o vasto campo da fenome­nologia universal reduz-se à dinâmica única simples e magnífica, abrangente, unifi­cadora, acessível a qualquer pessoa, inde­pendentemente da sua raça, sexo ou condi­ção. A utilização do Princípio Unificador confere ao ser humano um peculiar ponto de vista por onde se pode observar o engenho da criação em pleno movimento. Da sua aplicação deriva entre uma infinidade de outras utilizações, as bases para a auto realização, individual e solidária, introduzidas no ocidente pelo professor George Ohsawa.

“Só os que conhecem a grande ordem do universo infinito e o seu Principio Unificador, podem encontrar: a felicidade eterna, a liberdade infinita e a justiça absoluta: a Paz” - George Ohsawa.

“O Princípio Unificador tem a capacidade maravilhosa de indicar a direcção correcta para qualquer viagem espacial ou espiritual, no campo da medicina, o Principio Unificador é de grande importância” - Tomio Kikuchi.

“Muitos macrobióticos europeus deturparão o ensino da macrobiótica ao esquecer os 7 PRINCÍPIOS UNIVERSAIS e os 12 TEOREMAS ABSOLUTAMENTE RELATIVOS de George Ohsawa.”- Francoise Riviére, discípula directa de George Ohsawa.

“Não é o arroz ou o gomásio, é a concentração do pensamento que dá a força de vontade, e a cura se dá em poucos dias. O desaparecimento dos sintomas é automático, mas isso não é importante. O que é importante é a transmutação da vossa personalidade e a vossa visão do mundo. Vocês não chegaram lá, a não ser pela compreensão do Principio Unificador. Já percebemos que não é a macrobiótica que cura, mas a compreensão da sua filosofia.”- George Ohsawa.

Pode a macrobiótica ter utilidade se o princípio subjacente (Principio Unificador) que lhe dá origem, permanentemente for relegado para uma importância secundária senão completamente ignorado?
A macrobiótica é apenas um nome de algumas técnicas que são a consequência directa da aplicação do que foi chamado Princípio Unificador pelo seu sintetizador, o professor George Ohsawa, a Macrobiótica não tem valor se for confundido o princípio básico que a suporta.” - Tomio Kikuchi.

Ao perceber os equívocos e a fragmentação do pensamento humano em quase todos os campos da saber, o professor George Ohsawa sistematizou o Princípio Unificador, já que ele observou que facilmente as pessoas são ofuscadas por meias verdades, que sempre mais tarde ou mais cedo se vem a provar que estão erradas e/ou incompletas.
Esta é na minha perspectiva a grande crise da humanidade, a falta de princípios e critérios para julgar e discernir em cada campo do conhecimento.

“Vivemos no era do “Ignoramus Ignorabimus” - Não sabemos e jamais saberemos, ponto de vista expresso pelo pensamento academicista, científico e filosófico, que actualmente prevalece no mundo.”- George Ohsawa.


Os 7 Princípios Universais

1 - A Lei da Inversão

Tudo o que tem um princípio tem um fim.O principio e o fim são antagónicos.

“A vida pacífica termina de forma trágica, se assim não fosse a vida seria monótona e enfadonha.”-George Ohsawa

Doença, infelicidade, pobreza, riqueza, felicidade, saúde, paz, amor, vida etc., têm um começo e também têm um fim. Provérbio: ”Não há mal se sempre dure, nem bem que nunca acabe.”

O princípio e fim são antagónicos. Diz-se, depois da tempestade vem a bonança. Nascemos com uma expiração e morremos com uma inspiração. Nascemos flexíveis e morremos rígidos. Ao dia sucede a noite, ao prazer descontrolado a dor, á saúde sem controle sucede a doença, á doença sucede a saúde se seguirmos as leis da natureza, ao amor sentimentalista sucede o ódio, ao ódio útil sucede o amor, etc, por vezes os nossos melhores amigos tornam-se nos nossos piores inimigos e vice-versa, tudo termina de forma inversa á que se iniciou. Para a felicidade infinita, é necessário o sofrimento infinito.

“Toda verdade passa por três estágios. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é violentamente oposta. Terceiro é aceite como se fosse auto-evidente” – Arthur Schopenhauer

Caso não nos sintamos capazes de resolver qualquer problema, não devemos desesperar pois ele passará, pois tudo o que tem um princípio tem um fim.

Das galáxias aos sistemas solares, estrelas, planetas da terra inteira, continentes, oceanos e desertos, tudo deve desaparecer.Impérios, nações, pobres e milionários, tudo é efémero.Esta primeira lei deveria nos satisfazer.


2 - A Lei da Frente e do Dorso

Tudo o que tem uma face tem um dorso, simultaneamente. O dorso transforma-se em face, e a face transforma-se em dorso. Sempre, simultaneamente, indivisivelmente e provisoriamente.

Na vida geralmente vemos apenas um aspecto da realidade e dificilmente os dois, mas isso pode trazer consequências desastrosas e inconsequentes, pois tudo o que tem uma face tem dorso, yin e yang, juntos e inseparáveis.

A indústria e a ciência buscam lucros e não sabem que a maior vantagem é sempre acompanhada da maior desvantagem.

A medicina sintomática que ataca os sintomas (A frente) negligência a causa das doenças o (dorso).


“O teste para uma inteligência de primeira é a capacidade de reter duas ideias opostas ao mesmo tempo e ainda, manter a capacidade de funcionar” - F. Scott Fitzgerald


“Se você procura uma grande oportunidade, descubra um grande problema.” - Martinho Lutero


Para perceber a frente precisamos perceber o dorso e/ou vice-versa. A cabeça e o corpo são a frente e o dorso do nosso universo individual. Para perceber porque o corpo enfraquece, fica doente, precisamos saber qual parte está muito forte, a cabeça. Razão pela qual os atrasados mentais dificilmente adoecem. Para sabermos das qualidades e virtudes de alguém precisamos saber os seus defeitos. Alguém que não tenha defeitos, também não terá virtudes. Alguém que possua muitos defeitos também terá muitas virtudes, etc. Se existir vantagem, também existirá desvantagem, se existir saúde também existirá doença, se existir sucesso também existirá fracasso.

A frente corresponde ao dorso, ao inferior o superior; á direita a esquerda, ao centro a periferia, á parte o todo, ao chique o chiqueiro, ao desejoso o indesejável, ao prazer a dor, á virtude o defeito, ao sucesso o fracasso etc.


“Todas as verdades são meias verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados”-O Caibalion


“Segurança é superstição. Ela não existe na natureza. Evitar o perigo não é mais seguro do que enfrentá-lo de frente. A vida é uma grande aventura ou nada.” Hellen keller


História:

Era uma vez um menino pobre que morava na China e estava sentado na calçada do lado de fora da sua casa. O que ele mais desejava era ter um cavalo, mas não tinha dinheiro. Justamente neste dia passou na sua rua uma cavalaria, que levava um potrinho incapaz de acompanhar o grupo. O dono da cavalaria, ao saber do desejo do menino, perguntou se ele queria o cavalinho. Exultante o menino aceitou. Um vizinho, ao tomar conhecimento do ocorrido, disse ao pai do garoto: "Seu filho tem sorte!" "Porquê?", perguntou o pai. "Ora", disse ele, "seu filho queria um cavalo, passa uma cavalaria e ele ganha um potrinho. Não é uma sorte?" "Pode ser sorte ou pode ser azar!", comentou o pai.

O menino cuidou do cavalo com todo o zelo, mas um dia, já crescido, o animal fugiu. Desta vez, o vizinho diz: "Seu filho é azarento, hein? Ele ganha um potrinho, cuida dele até à fase adulta, e o potro foge!" "Pode ser sorte ou pode ser azar!", repetiu o pai.

O tempo passa e um dia o cavalo volta com uma manada selvagem. O menino, agora um rapaz, consegue cercá-los e fica com todos eles. Observa o vizinho: "Seu filho é de sorte! Ganha um potrinho, cria-o, ele foge e volta com um bando de cavalos selvagens." "Pode ser sorte ou pode ser azar!", responde novamente o pai. Mais tarde, o rapaz estava a treinar um dos cavalos, quando cai e parte a perna. Vem o vizinho: "Seu filho é de azar! o cavalo foge, volta com uma manada selvagem, o garoto vai treinar um deles e parte a perna." "Pode ser sorte ou pode ser azar!", insiste o pai.

Dias depois, o reino onde moravam declara guerra ao reino vizinho. Todos os jovens são convocados, menos o rapaz que estava com a perna partida. O vizinho: "Seu filho é de sorte..."

Assim é na vida, tudo o que acontece pode ser sorte ou azar. Depende do que vem depois. O que parece azar num momento pode ser sorte no futuro.


A face é a vida, o dorso é a morte, a face é rir, o dorso é chorar, que posso eu fazer, pois felicidade e infelicidade já não tem valor.Para cada vantagem existe uma desvantagem. A vantagem está ligada à desvantagem. Agradável e desagradável são inseparáveis.Não saber isto são as raízes de todo o desespero.


3 - A Lei do Equilíbrio

Quanto maior é a face, muito maior é o dorso, simultaneamente.

Provérbio:”Mulher doente, mulher para sempre.”

As doenças mais temíveis como o cancro e os ataques cardíacos que são a causas primeiras de morte no mundo actual sucedem exactamente nas pessoas mais fortes e que dificilmente adoecem. Quanto mais forte for uma pessoa muito maiores as probabilidades de sofrer de doenças graves. As células mais fortes são as que se tornam cancerosas.

As doenças menos graves são as mais difíceis de curar porque se lhes presta menos atenção. Já as mais graves são as mais fáceis de curar, na condição claro de se entender o princípio Unificador na sua teoria e pratica.

Quanto mais alta for a montanha, mais profundo será o vale. Quanto maior a vaidade, muito maior o desespero. Quanto maior o sucesso muito maior será o fracasso, quanto maior a subida muito maior será a queda. Se o desespero for muito grande, muito maior será também a felicidade, etc. O corpo adoece na maioria das vezes para poder aumentar muito mais a vitalidade, o médico na maioria dos casos cura para aumentar muito mais a patologia.

O que se confirma facilmente: O número de doenças agudas diminuiu para dar lugar ao aumento do número de doenças crónicas. As doenças crónicas são responsáveis por cerca de dois terços das mortes no mundo, ou seja, 59% das 56,9 milhões de mortes. A enfermidade é como a hidra por cada cabeça que se corta nascem mil.

Quanto maior o ataque à doença, maior será o ataque à saúde, porque saúde e doença são duas faces da mesma moeda.


Carl Marx dizia:” Os que mais trabalham são os que menos ganham, e os que menos trabalham são os que mais lucram”.


Sócrates -”Os homens, quanto mais sabem, piores se tornam.


“Quanto mais leis, menos justiça”-Provérbio Alemão


“Estou para ver um problema, por mais complicado, que, quando examinado pelo ângulo certo, não se torne ainda mais complicado”- Paul Anderson


“As esplêndidas fortunas - como os ventos impetuosos - provocam grandes naufrágios.” Plutarco


“O homem da era tecnológica arrisca-se a ser vítima dos próprios sucessos da sua inteligência e dos resultados das suas capacidades de acção se se deixar contagiar por uma atrofia espiritual, por um vazio no coração”Bento XVI.


“O sucesso normalmente acontece para quem anda ocupado demais para o procurar”- Henry David Thoreau


“Quanto mais de perto tentarmos olhar uma partícula diminuta, tanto mais difusa se torna a visão da mesma” - Heisenberg


O Tubarão branco: o ápice da cadeia alimentar

A despeito de toda a sua ferocidade, o tubarão branco precisa ser protegido, como ele é o principal predador dos oceanos, ele acaba por ser o ápice da cadeia alimentar, influenciando todos os níveis inferiores. Antes de mais nada, controla a população de focas e leões-marinhos, suas presas favoritas. Se ele desaparecer, as populações desses animais tendem a crescer e a consumir mais peixes. Logo, o número de peixes tende a cair. A reacção em cadeia, pelo menos em princípio, pode chegar às algas do plâncton, minúsculos organismos que, em quantidade imensa, produzem a maior parte do oxigénio da atmosfera. Os desequilíbrios decorrentes daí são imprevisíveis. Sem o tubarão branco, os oceanos estarão doentes.

Outro exemplo: curiosamente, os ratos que receberam 30% menos calorias diárias viveram 30% mais, e os que tiveram um corte de 60%, viveram 60% mais do que os alimentados ad libitum. Em 1930 pelo grupo de Clive McCay, da Universidade Cornell

O mais sábio neste mundo cartesiano é o mais ignorante no mundo da realidade. Os primeiros são os últimos.

Tudo aceitar é o que se impõe neste princípio, não de forma passiva, mas participativa.

O paraíso na terra é para o terceiro milénio, agora não à nada a fazer e é o inferno. Todos os dias receber sem nada dar em troca. Roubar, sem nada dar. Poluir sem limpar. Um dia será preciso pagar tudo isto.


4 - A Lei da Não Identidade

Não existe nada igual, tudo muda.

O tempo envolve-se sobre a espiral do espaço, a cada instante o espaço torna-se tempo, e o tempo torna-se espaço.No grande universo, nada nunca poderá ser o mesmo, nem parecido a si mesmo, tudo se transmuta permanentemente e se aproxima do seu oposto.

Não existe nada igual, tudo está em constante mutação. As pessoas mudam a cada instante, tudo muda.

Razão pela qual não existe uma dieta padronizada, nem uma maneira ideal de nos nutrirmos. A Dietética moderna é uma utopia, não existem dois seres iguais. Não existem doenças, a medicina é uma utopia, existem doentes, cada doente é diferente, razão pela qual a macrobiótica não é uma terapêutica. Por isso a cada momento tudo tem de ser corrigido, re-corrigido. A verdade de ontem é o erro de hoje. O erro de hoje é o acerto do futuro.

História: Havia um rei muito poderoso que tinha tudo na vida, mas sentia-se confuso. Resolveu consultar os sábios do reino e disse-lhes:
- Não sei porquê, sinto-me estranho e preciso de ter paz de espírito. Preciso de algo que me faça alegre quando estiver triste e que me faça triste quando estiver alegre.

Os sábios resolveram dar um anel ao rei, desde que o rei seguisse certas condições:

- Debaixo do anel existia uma mensagem, mas o rei só deverá abrir o anel quando ele estiver num momento intolerável. Se abrir só por curiosidade, a mensagem perderá o seu significado. Quando tudo estiver perdido, a confusão for total, acontecer a agonia e nada mais se puder fazer, então o rei deve abrir o anel.


O rei seguiu o conselho. Um dia o país entrou em guerra e perdeu.

Houve vários momentos em que a situação ficou terrível, mas o rei não abriu o anel porque ainda não era o fim. O reino estava perdido, mas ainda podia recuperá-lo. Fugiu do reino para se salvar. O inimigo o seguiu, mas o rei cavalgou até que perdeu os companheiros e o cavalo. Seguiu a pé, sozinho, e os inimigos atrás; era possível ouvir o ruído dos cavalos. Os pés sangravam, mas tinha que continuar a correr. O inimigo se aproxima e o rei, quase desmaiado, chega à beira de um precipício. Os inimigos estão cada vez mais perto e não há saída, mas o rei ainda pensa:

- Estou vivo, talvez o inimigo mude de direcção. Ainda não é o momento de ler a mensagem...
Olha o abismo e vê leões em baixo. Os inimigos estão muito próximos, e aí o rei abre o anel e lê a mensagem:"Isso também passará".
De súbito, o rei relaxa. Isso também passará e, naturalmente, o inimigo mudou de direcção. O rei volta e tempos depois reúne seus exércitos e reconquista seu país. Há uma grande festa, o povo dança nas ruas e o rei está felicíssimo, chora de tanta alegria e de repente se lembra do anel, abre-o e lê a mensagem:

"Isso também passará".


5 - A Lei do Antagonismo

Todo antagonismo é complementar, indispensável, sustentável, inevitável, evolucionário, simultâneo e indivisível.


Pinus longaeva e Pinus aristata – O ser vivo mais antigo do planeta.

São espécies de coníferas, consideradas os mais antigos seres vivos do planeta. A idade estimada para os indivíduos mais velhos é de 5000 anos.

A ciência os estuda hoje na especialidade denominada Hormese, principio que considera que ambientes agressivos na dosagem certa podem ser benéficos para a vida.

Na região onde existem os Pinus longeva (Montanhas rochosas da Califórnia e Utah) as condições de vida vegetal são extremamente adversas: Solo árido, clima seco e temperaturas variando entre extremamente frio e extremamente quente.

Todos os fenómenos da natureza têm sempre dois aspectos, yin e yang. Por isso, qualquer teoria, filosofia, religião, ciência ou arte que omita um desses dois elementos é incompleta e não pode ser correcta. Só podemos perceber uma parte se conhecermos o seu oposto. Qual a função de deus sem a presença do diabo. É muito difícil perceber que Deus só é divino porque o diabo é diabólico. Deus não é bom porque faz o bem, mas porque o diabo faz o mal, essa é que é a realidade maravilhosa da vida. É difícil encontrar alguém que perceba que a origem de toda a solução é o problema, se eliminarmos o problema eliminamos a solução, a ciência que pretende acabar todos os problemas está cada vez com menos soluções.

Não pode existir dia, se realmente não existir noite. Se por exemplo passasse a ser sempre noite, que deixasse de haver dia, ninguém poderia dizer: agora é de noite ou agora é de dia. A base para a existência do dia é a noite, a base para a existência da saúde é a doença, etc.


“Aprendi silêncio com os falantes, tolerância com os intolerantes, e gentileza com os rudes; ainda, estranho, sou ingrato a esses professores”-Kalil Gibran


"No meio da dificuldade, está a oportunidade"-Albert Einstein


6 - A Lei da Mudança


Tudo muda no seu oposto e complementar.

Com o tempo, o calor e o frio, a tempestade e o vento, a montanha torna-se poeira.
O dia e a noite, pouco a pouco se destroem, mas tos os dias retornam. Sem tempo par uma refeição. A vida e a morte, nada mais é que movimento de ir e voltar.

"O muito torna-se pouco com desejar um pouco mais"- Francisco de Quevedo


"O fracasso é sucesso quando aprendemos com ele" Malcomb S. Forbes


winston Churchill era gago e tinha a voz fanhosa. Um dos maiores oradores deste século.

Thomas Edison, Parcialmente surdo. Inventou o fonógrafo e o microfone de carbono para o telefone.

Beethoven Compôs a Nona Sinfonia, totalmente surdo.

Demóstenes de voz fraca e gago. Um dos maiores oradores da antiguidade. Articulava as palavras com pedrinhas dentro da boca para vencer a gagueira.

A maioria das pessoas nos tempos actuais sofre de apatia (a (Sufixo de negação) + pathos = patologia, doença) generalizada, isto é, está insensível á dor, á doença, sofre de falta de doença, problemas vitais, não é pois de admirar a mesma insensibilidade ao prazer, pois só que experimenta a dor, a amargura pode vivenciar o prazer.

Será que os grandes líderes históricos, nunca enfrentaram a doença, a confusão, a miséria?

Felizmente o que fez com que se tornassem lideres foi a capacidade de enfrentamento dependente, das precariedades humanas, pois se assim não fosse, para onde conduziram a humanidade? Claro só poderia ser para o caos.

Jesus Cristo era analfabeto não sabia ler nem escrever e inspirou a bíblia, o livro mais lido no mundo.

A ciência desde sempre viveu de provas, que sempre, mais tarde ou mais cedo se veio a confirmar, que estão incompletas ou erradas. O que se prova hoje é o erro de ontem e o desconhecimento do amanhã, isto é a ciência.

Apesar da tremenda explosão tecnológica, da globalização, da internetomania, da videomania, os problemas humanos permanecem por resolver, tomando cada vez proporções mais devastadoras e preocupantes. Procuram-se soluções para os mais diversos problemas que afligem os humanos, mas o que acontece é que esses mesmos problemas vão aumentando simultaneamente às soluções que se encontram. Parece que quantas mais leis se produzem, menor é a moralidade e mais são os que os violam as leis. À medida que aumenta o número de hospitais e médicos, aumenta o número de doentes, doenças e listas de espera. O número de psicoses graves é mais acentuado exactamente entre os mais inteligentes e estudiosos eruditos da palavra. Desde que a sensualidade foi exacerbada, e a mulher começou a ser vista como objecto e culto de prazer e usufruto (mulher fatal), que os divórcios não param de aumentar. O aumento da riqueza de um pais se mede pelo seu consumismo, poluição, e quantidade de ladrões de colarinho branco e criminosos bem intencionados que gera. A taxa de suicídio e homicídio voluntário é tanto maior quanto mais desenvolvido e progredido for o pais.

A proliferação de diversos gurus verificada nos dias actuais nasceu exactamente pela falta de resposta em que a sociedade moderna se encontra. Vivemos numa era de ditadura da democrática onde tudo parece funcionar de cabeça para baixo. O criminoso quer se fazer passar por virtuoso, a mulher quer assumir as funções do homem, o homem quer se assemelhar cada vez mais á mulher, o preguiçoso quer se fazer passar por responsável e trabalhador, o desonesto quer fazer prevalecer a sua honestidade, o estado quer assumir as funções da família, o dinheiro quer se substituir a deus, a droga quer ser legalizada panaceia mundial, a anormalidade quer ser aceite como norma.

Outros exemplos:

“Depois da batalha contra as enfermidades, a luta mais terrível que os médicos terão de sustentar será contra as drogas e contra o domínio que estas alcançaram na confiança, não dos médicos, mas do público. A nossa única missão deveria consistir em ajudar inteligentemente a natureza nas suas reacções ou crises, em vez de contrariá-la a cada instante suprimindo cada sintoma, sempre que encontramos uma droga com que faze-lo abortar”-Dr. Woods Hutchinson. Médico americano muito popular

“A respeito da verdadeira natureza das doenças, sabemos muito pouco, certamente nada”-Professor Gais do Medical College de Louisville,Ky

História:

Um Mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu fiel discípulo quando avistou ao longe uma quinta de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita...

Durante o percurso ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos, também com as pessoas que mal conhecemos. Chegando á quinta constatou a pobreza do lugar, casa de madeira, um casal e três filhos, vestidos com roupas rasgadas e sujas... então aproximou-se do senhor aparentemente o pai daquela família e perguntou:

- Neste lugar não há sinais de comércio e de trabalho, como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?

E o senhor calmamente respondeu: - Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por alimentos e a outra parte nós produzimos queijo, coalhada, etc... para o nosso consumo e assim vamos sobrevivendo. O sábio agradeceu a informação, contemplou o lugar por uns momentos, depois despediu-se e foi-se embora. No meio do caminho, voltou ao seu fiel discípulo e ordenou:

- Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali na frente e empurre-a, jogue-a lá em baixo.

O jovem arregalou os olhos espantado e questionou o mestre sobre o facto da vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família, mas, como percebeu o silêncio absoluto do seu mestre, foi cumprir a ordem.

Assim empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer. Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos e um belo dia ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar naquele mesmo lugar e contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-los.

Assim fez, e quando se aproximava do local avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças a brincar no jardim. Ficou triste e desesperado imaginando que aquela humilde família tivera que vender a quinta para sobreviver, "apertou" o passo e chegando lá, logo foi recebido por um caseiro muito simpático e perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos e o caseiro respondeu:

- Continuam a morar aqui. Espantado ele entrou a correr na casa e viu que era mesmo a família que visitara antes com o mestre.

Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da vaquinha):

- Como o senhor melhorou esta quinta e está tão bem na vida???

E o senhor entusiasmado respondeu: - Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu, daí em diante tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos, assim alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram agora.

“Muita luz é como muita sombra, não deixa ver”-Carlos Casteñeda


7 - A Lei do Princípio

Tudo tem o mesmo princípio, e In Principio Erat Verbum
(no principio era o verbo).


“In principio erat verbum”. No começo era a palavra. Está na Bíblia e está na história do homem. O homem é a palavra. A história é a palavra. A história do homem é a história da palavra. O mistério de sua linguagem. A magia de seu dizer." Toda a criação principiou como uma ideia. Uma das melhores ferramentas de que o ser humano dispõe para o desenvolvimento individual e colectivo é a sua capacidade de expressão, quer seja escrita ou verbalizada. In Principio Erat Verbum, no princípio era o verbo, e o verbo era deus. Por isso desde os tempos ancestrais quem detinha o poder da informação, tinha certo poder de influência sobre os demais.

Com o desenvolvimento da especificidade e do cientifismo, cada campo do saber desenvolveu a sua “logia”, a psicologia, a sociologia, a fisiologia, a pedagogia, etc.. tudo subdividido e compartimentado, chegando ao cumulo de os próprios seres humanos pensarem que são independentes uns dos outros, o homem desligado da mulher, os filhos dos pais, o patrão de empregados, a saúde da doença, etc.., quando todos somos parte do todo maior, dando a ideia que não existe qualquer elo comum entre eles, pois é exactamente isso que caracteriza esta lei, a percepção que tudo obedece ao mesmo principio, tudo tem a mesma origem comum, não existindo portanto diferença entre psicologia e fisiologia ,não é por acaso que por exemplo: que sabor e saber tem a mesma raiz etimológica, assim como verbo e verba. A grande vantagem desta lei é que qualquer experiência que vivenciamos podemos transpor para qualquer campo do conhecimento, pois o princípio é exactamente o mesmo. Podemos por exemplo aprender medicina, fazendo agricultura, ou psicologia fazendo qualquer outra actividade curiqueira. Não existe por exemplo diferença entre a forma de relacionamento sexual entre humanos, vírus, bactéria ou células cancerosas. Aliás um dos mitos da ciência é que a célula cancerosa se reproduz por mitose (reprodução assexuada) o que já foi desmistificado por cientistas como o Professor kikuo chishima, o qual aliás confirma que o processo de reprodução da célula cancerosa é idêntico ao do ser humano.

Por isso desenvolver uma ciência, religião, doutrina, partido, ou qualquer outra teoria sectorizada é absurdo. No pensamento lógico, desenvolve-se um dogma para campo da sabedoria, como resultado é o máximo de esforço e o mínimo de resultado. Esta lei é um princípio, e não um fim, comum a todos os fenómenos humanos. Através desta lei podemos obter o máximo de percepção com o mínimo de conhecimento.

Todos vivem confusos, ninguém mais sabe o princípio. Questões como quem nasceu primeiro; o ovo ou a galinha? Ainda hoje numa era que se diz super desenvolvida são o princípio, o ponto de partida para questões mais complexas, como: o criacionismo ou o evolucionismo que é a questão primordial, que nem a ciência nem a religião conseguiram obter até agora resposta. Estas são e serão questões eternas, que somente podem ser resolvidas com uma estrutura de pensar diferente da que foram formuladas. E é exactamente isso que diz esta lei, é um princípio capaz de responder a qualquer questão seja ela lógica ou analógica já que o princípio é o mesmo. O problema do pensamento cartesiano, lógico é o de pensar que tudo tem de ser resolvido com certezas e respostas concretas, quando a realidade nos mostra que a incerteza é muitas vezes mais frutuosa que o dogma da certeza. Isso já foi comprovado pelo princípio da incerteza e pela relatividade absoluta.

A lei de que tudo tem o mesmo princípio é uma forma de simplificação em que com o mínimo de informação se pode perceber globalmente a forma e a função primordial, original humana.

Quando se pretende resolver qualquer questão, não adianta fazer esforço quando o princípio está errado. Principio e principal tem a mesma raiz etimológica. A parte principal sempre é o princípio. O princípio do dia (manhã) é a parte principal do dia, quem acorda tarde já perdeu a parte principal, então já fica tudo mais difícil. Os três momentos principais da vida são o nascimento, casamento e a morte.

Quem nasce acidentalmente, de cesariana, diabólicamnete, já têm uma tendência mais desastrosa que autocontrolada, claro que existe possibilidade de correcção, nada é absolutamente fatalista. Quem nasce de parto cesariano, é sampaku, isto é a capacidade de sobrevivência e evolução instintiva está mais diminuída, e tem mais propensão para ao desastre individual e provocar desastre nos que o rodeiam.

No casamento o principal também é o princípio, e o princípio é o momento onde temos de focalizar mais energia. Por isso a escolha do parceiro ou parceira adequado, compatível, combatível includente é em grande parte determinante do destino de cada um. 50% do destino do homem depende da mulher e vice versa. Hoje verificamos que a maioria dos casamentos, não são mais casamentos mas fuga de casa ou cruzamento apenas sexual, não existe mais responsabilidade de auto correcção mútua e diálogo esclarecedor. Porque tanto as funções principais masculinas (Verbo, Verba), quanto femininas (Sangue, Sexo, Sentimento) não são mais valorizadas. Hoje predomina nos casais a vingança mútua e o terrorismo familiar.


“No princípio, era o Verbo, e Verbo estava junto de Deus e o verbo era Deus.” – Bíblia


"No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com o Deus, e a Palavra era um deus." – Testemunhas de Jeová


Vejamos a etimologia da palavra verba: deriva do latim verbo.

“O dinheiro é uma materialização da palavra. Portanto aquele que vende confiança ganha mais dinheiro. Por isso as empresas mais lucrativas de todos os tempos foram as religiões e doutrinas que transformaram o verbo em dinheiro.

O primeiro ideograma significa “Pessoa” e o segundo “Verbo”. O kanji resultante da união destes dois ideogramas resulta num homem encostado ao verbo. Isso significa que quem se unifica completamente ao verbo encontra confiança.

Adicionando o ideograma “confiança” ao ideograma “individuo” temos o ideograma ganhar. Resumindo quem tem confiança em si pode ganhar tudo: saúde, dinheiro, etc.”- Tomio Kikuchi


História sobre o poder das palavras:

Um homem vendia laranjas no meio de uma estrada. Era analfabeto, de modo que nunca lia jornais. Colocava pelo caminho alguns cartazes, e passava o dia apregoando o sabor de sua mercadoria. Todos compravam, e o homem progredia. Com o dinheiro, colocou mais cartazes, e passou a vender mais frutas. O negócio progredia rapidamente, quando o seu filho - que era culto e havia estudado numa grande cidade - procurou-o e disse:

- Pai, você não sabe que o Brasil está a atravessar momentos difíceis? A economia do país anda péssima.

Preocupado, o homem reduziu o número de cartazes, e passou a revender mercadoria de pior qualidade, porque era mais barata. As vendas desceram imediatamente.

“Meu filho tem razão”, pensou ele. “Os tempos estão muito difíceis.”

O Poder das Palavras


Uma sábia e conhecida história árabe diz que, certa feita, um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes.

Logo que despertou, mandou chamar alguém para que interpretasse o seu sonho:

- Que desgraça, senhor! - exclamou o sábio.

- Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade.

- Mas que insolente - gritou o sultão, enfurecido - Como te atreves a dizer-me semelhante coisa? Fora daqui!
Chamou os guardas e ordenou que lhe dessem cem açoites. Mandou que trouxessem outro sábio e lhe contou sobre o sonho. Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:

- Excelso senhor! Grande felicidade vos está reservada. O sonho significa que haveis de sobreviver a todos os vossos parentes. A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso, e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo sábio.

E quando este saia do palácio, um dos
cortesãos lhe disse admirado:

- Não é possível! A interpretação que você fez foi a mesma que o seu colega havia feito. Não entendo porque ao primeiro ele pagou com cem açoites e a você com cem moedas de ouro.

Frases:

“O que guarda a sua boca preserva sua vida; mas o que muito abre os seus lábios traz consigo a ruína” –Bíblia


“Mais vale boa palavra que ouro de boa lavra”-Provérbio.


“Mais fere a má palavra que a espada afiada”-Provérbio.


"O que despreza a palavra traz consigo a destruição,mas o que teme o mandamento será galardoado"-Biblia


Os 12 Teoremas Absolutamente Relativos

1 º Teorema:

Tudo na natureza universal é constituído de yin e yang em diferentes proporções.

2º Teorema:

Yin e yang são produzidos incessantemente pelo infinito e retomam ao infinito. Yin e yang estão em constante mutação recíproca.O principal aqui é a origem infinita de yin e yang, que nascem do infinito e voltam ao infinito. É também a reversibilidade de yin que se torna yang e de yang que se torna yin. Exemplificando, vemos a noite tornar-se dia e o dia tornar-se noite; o Inverno tornar-se Verão e o Verão tornar-se Inverno; a saúde sendo a causa da doença e a doença tornando-se causa da saúde; a riqueza sendo causa da pobreza e a pobreza sendo a causa da riqueza; a causa tornando-se resultado e o resultado transformando-se em causa; a felicidade tornando-se a causa da infelicidade e a infelicidade tomando-se a causa da felicidade.


3º Teorema:

A força yin, centrífuga e de expansão e a força yang centrípeta e de contracção são opostas na aparência e complementares na realidade. A união de yin e yang produz todos os fenómenos.As forças yin e yang são opostas na aparência e complementares na realidade. Yang é a força centrípeta e corresponde à força de contracção. Yin é a força centrífuga e corresponde à força de expansão.


4º Teorema:

Grande yin atrai pequeno yin e grande yang atrai pequeno yang. Yin atrai yang e yang atrai yin.Os opostos yin e yang atraem-se. A atracção que existe entre os pólos negativo e positivo, que são a origem do fenómeno do electromagnetismo, ilustra bem este teorema. Yang é potencializado e dinamizado por yin e yin é potencializado e dinamizado por yang.

5º Teorema:

Yin repele yin e yang repele yang.A força de atracção que se manifesta entre o homem (yang) e a mulher (yin), controversamente manifesta-se entre mulheres e entre homens, designada a força de repulsão. Assim, é fácil compreender a razão dos desentendimentos que ocorrem com tanta frequência entre as pessoas do mesmo sexo.


6º Teorema:

A atracção aumenta proporcionalmente ao aumento das diferenças entre as forças yin e yang. A repulsão aumenta relativamente à redução das diferenças entre as forças yin e yang.O vale ficará mais profundo se a montanha for cada vez mais alta. O homem mais masculino será atraído pela mulher mais feminina. O homem mais orgulhoso será o mais desesperado. O homem egoísta, que só pensa em si mesmo, será atacado pelas mais graves doenças.


7º Teorema:

Todos os fenómenos são produzidos e evoluem em forma espiral pela combinação variável de yin e yang.Exemplos da Natureza são a forma espiral da concha marinha, do ADN, do tornado, das ondas do mar, das impressões digitais, do remoinho na cabeça, etc.


8º Teorema:

Tudo se transforma e movimenta, incessantemente, de yin para yang e de yang para yin. Todos os fenómenos contem paradoxo e polaridade em todos os estágios de sua evolução e composição.A natureza está constantemente em transformação e em movimento. Não existe coisa alguma que esteja parada, estagnada ou paralisada. A montanha, aparentemente imóvel, é transformada pela força interior e pela corrosão, assim como a pedra. Esse fenómeno ocorre também no ser humano, é fácil constatar as transmutações e as variações manifestadas em cada indivíduo em épocas diferentes e, às vezes, até no decorrer de alguns instantes.Todos os fenómenos contem paradoxo e polaridade em todos os estágios da sua evolução e composição.O homem mais inteligente é menos inteligente do que aquele de menor inteligência.O homem menos inteligente é mais inteligente do que o mais inteligente. O homem mais feliz, por mais feliz que seja, é mais infeliz do que o mais infeliz. O homem infeliz, por mais infeliz que seja, é mais feliz do que o mais feliz. A mesma coisa acontece com o homem forte e o homem fraco, com o sadio e com o doente, com o rico e com o pobre, etc.


9º Teorema:

Não existe yin absoluto nem yang absoluto. Yin e yang se caracterizam relativamente. Sempre existe excesso de yin ou de yang.Há sempre uma transformação de yin para yang e de yang para yin, cada um tendendo ao outro.


10º Teorema:

Na natureza não existe nada neutro, equilibrado, harmonioso e estático.Por mais neutro que seja um ente, ele não é tão neutro como aquele que possa ser mais neutro.

11º Teorema:

Extremo yin produz yang e extremo yang produz yin.O sal ou calor (yang), num sistema yang em doses moderadas faz o sistema tornar-se mais yang, mas se ao contrário a dose de sal e calor for em grande quantidade o sistema fica yin. Se yang fortifica yang em doses moderadas, yang em excesso gera yin. Significa que a quantidade muda a qualidade. O excesso de alimentos que curam podem prejudicar.O fenómeno da dilatação e contracção da pupila é variável segundo a quantidade de luz (yang). Uma pequena dose de luz excita o sistema nervoso simpático (yin), e a pupila dilata-se, inversamente, se há muita luz, a pupila vai contrair e excita o sistema nervoso parassimpático (yang). Assim a luz pode produzir dois efeitos opostos consoante a quantidade.As regiões do globo que são mais frias, yin, produzem animais, seres humanos e plantas yang; reciprocamente, os animais, seres humanos e plantas que nasceram em regiões yang, isto é, quentes, são yin. Da mesma maneira, o óvulo produzido pelo sexo feminino (yin) é yang, ao passo que, inversamente, o espermatozóide produzido pelo sexo masculino (yang) é yin. A montanha yin torna o homem mais yang. A cidade yang torna o homem mais yin. A mulher mais yin, feminina, torna o homem mais yang, masculino e vice-versa. Se comermos pouco, yang, evacuamos e urinamos melhor, yin e viveremos mais tempo e teremos mais longevidade, yin. A riqueza, yang torna o homem mais yin.


12º Teorema:

Todo o corpo físico é yang no centro e yin na periferia.O electrão (negativo) gira ao redor do protão (positivo). Todos os planetas (negativos) giram ao redor do Sol (positivo). A formação da semente e do fruto é idêntica em qualquer planta, o mesmo acontece com o processo de formação do ovo nos animais.


“O Principio unificador é a lógica do universo contrária à lógica dualista de Kant e René Descartes, rígida, dogmática, simplista, sentimentalista, contraditória, da ciência e da civilização moderna. Esta lógica é a causa de todos os males do mundo moderno.” - George ohsawa.

Depois de compreender o Princípio Unificador podereis ler livros sobre qualquer assunto: biologia, fisiologia, anatomia, lógica, física, química, etc., à luz deste novo principio e não raramente ficaremos surpreendidos quão ilógico e absurdo, são alguns dos conceitos mundialmente institucionalizados e aceites como verdades universais. Poderemos portanto criar uma nova ciência, medicina, filosofia, biologia, física, etc., enfim, tudo o que quisermos.

“Não pode existir frente sem dorso, o bem sem o mal, o belo sem o feio. A destruição total do antagonismo é um suicídio. A supressão total do feio, do mal e da escravidão significa a morte da beleza, da bondade e da liberdade.”- George Ohsawa.