Principio Unificador

O PRINCIPIO UNIFICADOR- 1ºPArte

O PRINCIPIO UNIFICADOR , CORRECÇÃO E REVISÃO DO PRINCIPIO UNIFICADOR INTEGRAÇÃO COM A TERCIRA FORÇA RANG PELO PROFESSOR TOMIO KIKUCHI - 2ª Parte

TÉCNICA SEM PRINCIPIO O FOCO DA CATASTROFE MUNDIAL-Tomio Kikuchi 1990 -3ªParte




AOS QUE TEM O PRINCIPIO UNIFICADOR TUDO SERÁ DADO EM ABUNDÂNCIA

“Do Sétimo Céu Infinito, eu vos convido de todo o meu coração, a uma nova vida radiante com o PRINCIPIO UNIFICADOR.
Aos que têm o PRINCIPIO UNIFICADOR tudo será dado em abundância. Mas ao que não o têm, tudo o que tem lhe será tirado.

Primeiramente, devemos procurar a constituição do Universo infinito, em seguida a sua justiça, o Principio Unificador, e tudo será realizado como vocês desejam.
Procurai a verdade, a constituição do Universo, a verdade vos libertará de tudo e vocês podem dizer a esta montanha "move-te", e ela se moverá…. NADA VOS SERÁ IMPOSSÍVEL.
Com o Principio Unificador, esta lâmpada de Aladin maravilhosa na vossa mão, com ele a vida é bela, a vossa liberdade será infinita, a vossa felicidade eterna e a vossa justiça absoluta. Não tenham nenhum medo, vão pelo vosso próprio caminho, NADA VOS SERÁ IMPOSSÍVEL.
Se existe qualquer coisa que não funciona, se estais infelizes, mesmo que seja pouco, é porque vocês se esqueceram de consultar a cada passo, o PRINCIPIO UNIFICADOR, o vossa bússola.
Mais uma vez eu vos convido a uma nova era que revolucionará toda a vossa vida.” - George

Ohsawa

"Concentrai-vos na unica voisa válida o Princípio Unificador"- George


“Todas as coisas neste mundo são invenção ou ilusão, não existe nada verdadeiro a não ser amar o Principio Unificador com um amor impossível de suster. Desejar tornar-se uma pessoa que persuada toda a gente de tudo isto, de outra forma é impossível ser feliz”. George Ohsawa.

O Princípio Unificador é a síntese da visão da origem e evolução do Universo. Apresentado actualmente sob a forma de 7 PRINCÍPIOS UNIVERSAIS e os 12 TEOREMAS ABSOLUTAMENTE RELATIVOS, ele representa na verdade, a mais eficaz forma de conhecimento utilizada pelo Homem até hoje. A sua manifestação ancestral procede de uma tradição cultural, várias vezes milenar, e a sua formulação con­tempo­rânea é fruto da pesquisa do Professor George Ohsawa - estudioso e mestre da cultura tradicional do extremo Oriente e Ocidente.

O Prin­cípio Unificador é o único princípio capaz de jul­gar todas as ideias e procedimentos, teorias e técni­cas de todas as ciências e religiões com precisão abso­luta. Através da sua aplicação, o vasto campo da fenome­nologia universal reduz-se à dinâmica única simples e magnífica, abrangente, unifi­cadora, acessível a qualquer pessoa, inde­pendentemente da sua raça, sexo ou condi­ção. A utilização do Princípio Unificador confere ao ser humano um peculiar ponto de vista por onde se pode observar o engenho da criação em pleno movimento. Da sua aplicação deriva entre uma infinidade de outras utilizações, as bases para a auto realização, individual e solidária, introduzidas no ocidente pelo professor George Ohsawa.

“Só os que conhecem a grande ordem do universo infinito e o seu Principio Unificador, podem encontrar: a felicidade eterna, a liberdade infinita e a justiça absoluta: a Paz” - George Ohsawa.

“O Princípio Unificador tem a capacidade maravilhosa de indicar a direcção correcta para qualquer viagem espacial ou espiritual, no campo da medicina, o Principio Unificador é de grande importância” - Tomio Kikuchi.

“Muitos macrobióticos europeus deturparão o ensino da macrobiótica ao esquecer os 7 PRINCÍPIOS UNIVERSAIS e os 12 TEOREMAS ABSOLUTAMENTE RELATIVOS de George Ohsawa.”- Francoise Riviére, discípula directa de George Ohsawa.

“Não é o arroz ou o gomásio, é a concentração do pensamento que dá a força de vontade, e a cura se dá em poucos dias. O desaparecimento dos sintomas é automático, mas isso não é importante. O que é importante é a transmutação da vossa personalidade e a vossa visão do mundo. Vocês não chegaram lá, a não ser pela compreensão do Principio Unificador. Já percebemos que não é a macrobiótica que cura, mas a compreensão da sua filosofia.”- George Ohsawa.

“Pode a macrobiótica ter utilidade se o princípio subjacente (Principio Unificador) que lhe dá origem, permanentemente for relegado para uma importância secundária senão completamente ignorado?
A macrobiótica é apenas um nome de algumas técnicas que são a consequência directa da aplicação do que foi chamado Princípio Unificador pelo seu sintetizador, o professor George Ohsawa, a Macrobiótica não tem valor se for confundido o princípio básico que a suporta.” - Tomio Kikuchi.

Ao perceber os equívocos e a fragmentação do pensamento humano em quase todos os campos da saber, o professor George Ohsawa sistematizou o Princípio Unificador, já que ele observou que facilmente as pessoas são ofuscadas por meias verdades, que sempre mais tarde ou mais cedo se vem a provar que estão erradas e/ou incompletas.
Esta é na minha perspectiva a grande crise da humanidade, a falta de princípios e critérios para julgar e discernir em cada campo do conhecimento.

“Vivemos no era do “Ignoramus Ignorabimus” - Não sabemos e jamais saberemos, ponto de vista expresso pelo pensamento academicista, científico e filosófico, que actualmente prevalece no mundo.”- George Ohsawa.





O PRINCIPIO ÚNICO SISTEMATIZADO PELO PROF.GEORGE OHSAWA E ACTUALIZADO E REVISTO PARA PRINCIPIO UNIFICADOR, PELO PROF.TOMIO KIKUCHI


AS SETE ORDENS DA NATUREZA UNIVERSAL

1.       Tudo o que tem um princípio, tem um processo e um fim, ternariamente.
2.       Tudo o que tem uma face, tem um dorso, simultaneamente. O dorso se transforma em face, e a face se transforma em dorso, sempre simultaneamente e provisoriamente.
3.       Quanto maior a face, muito maior o dorso,potencialmente.
4.       Não existem dois entes iguais.
5.       Toda a interacção é desproporcionalmente interligada.
6.       Yin, yang e rang são as dimensões espirálicas de todos os fenómenos de polarizações magnéticas.
7.       Os ritmos de origem e finalização do universo são efemeramente eternos.

OS DOZE TEOREMAS DA INTERACTIVDADE REFOCALIZANTE RITMICA

1.       A natureza universal é constituída de yin (negativo) yang (positivo) rang (interactivo) ternariamente.
2.       Yin,yang,rang são produzidos continuamente pelo desequilíbrio re-equilibrador. Surgindo do mundo inconstantemente permanente.
3.       A índole de yin(força centrifuga e de expansão) e a índole yang(força centrípeta e de contracção) são relativamente opostas. A interacção de rang produz energia no mundo limitadamente ilimitado.
4.       Yin fortalece yang e yang fortalece yin estimulados pela terceira força rang.
5.       Yin repele yin e yang repele yang, sem a interacção de rang.
6.       A força de atracção entre índoles yin e yang aumenta desproporcionadamente ao aumento da terceira força rang. A força de repulsão entre as índoles yin e yang aumenta re- equilibradamente à medida que se reduz a estimulação da terceira força rang.
7.      A natureza universal é a aglomeração de elementos que evolucionam em espiral sustentando a desarmonia harmoniosa de todos os fenómenos produzidos pela interacção de reproporções variáveis de yin,yang e rang.
8.     Tudo se movimenta, simultânea e incesantemente de yin para yang e de yang para yin pela interacção de rang.
9.     Não existe yin absoluto nem a yang absoluto. Yin e yang são caracterizados pela terceira força yang.
10.   Não existe interactivamente nenhum ente neutro, equilibrado, parado, harmonizado.
11.   Extremo yin transforma-se em yang; extremo yang transforma-se em yin no tempo e no espaço pela interacção de rang.
12.   Todo o sistema possui uma parte central (interna)yang interligada a uma parte yin (externa) periférica.

TÉCNICA SEM PRINCIPIO O FOCO DA CATASTROFE MUNDIAL - Tomio Kikuchi 1990

Muitas pessoas acreditam que a nossa sociedade moderna é muito desenvolvida, tanto nos avanços da técnica como nos avanços intelectuais. Mas não é muito difícil perceber que todo este desenvolvimento está quase fora de controle e em inumeráveis aspectos a vida humana moderna atingiu um caminho sem saída, enquanto a maioria da civilização, sem a mínima confiança nos seus lideres, espera por um resultado, ainda desconhecido, do drama do "Progresso". Usando o bom senso perceberemos rapidamente quê não há quase nenhum Principio dirigindo este processo. Estudiosos, professores e seus seguidores fanáticos estão satisfeitos com um certo número de observações técnicas a respeito da vida, acreditando que estes é que são os princípios. O Princípio Unificador da Relatividade Absoluta, hoje em dia é um principio solitário, mas é um exemplo bem vitalizante de uma teoria autenticamente direccionada para este mundo onde os problemas advindos da tecnologia estão sendo encarados por uma outra tecnologia muito mais cega. A técnica sem um princípio leva o indivíduo infalivelmente a matar a si próprio e aos outros. A esta categoria pertencem os materialistas, os revolucionários, os físicos que não tem uma teoria basea da realidade, os comerciantes, os industriais, os técnicos, os publicitários, os existencialistas, os educadores pragmáticos, as pessoas empíricas, os desportistas, etc. Todos eles possuem um amável jeito de ameaçar as pessoas e uma boa técnica, mas esta é baseada em uma fascinação momentânea e enganosa. Estas pessoas podem ter boas maneiras e podem ser bem gentis em relação a seus maridos ou esposas. Eles também podem ser considerados polidos e amáveis mas, lhes falta direcção e objectivo no que eles chamam de amor e este é insuficiente. Eles somente conseguem uma felicidade e saúde momentâneas e ilusórias, porque uma técnica sem um princípio muda, como muda a moda.
Somente satisfazer desejos passageiros não leva á satisfação, ao contrário, com o tempo satura e na medida em que novos desejos são imaginados e estes por sua vez são satisfeitos com novas técnicas momentâneas e assim por diante até a perda da direcção, consequentemente a autodestruição é alcançada. Esta é a realidade diária da maioria das pessoas na sociedade moderna. Somente a técnica sem a teoria fatalmente destruirá a saúde, a felicidade, a dignidade e a autoconfiança próprias e dos outros também. Como um barco que viaja pelo oceano somente com o movimento da hélice mas sem bússola, certamente irá acabar afundando. O mesmo ocorrerá com um motorista que dirija e conhece muito bem o seu carro. Se ele usar o mesmo carro para assaltar ou realizar qualquer outro tipo de actividade criminosa, ele estará destruindo, matandoo objectivo do uso humano do veículo. O que destrói a saúde é a própria saúde. Observando saúde e felicidade, se empregarmos a técnica de maneira materialista e mecânica, obedecendo os preceitos que andam em moda (como vitaminas, proteínas, etc...), e procurando dogmas fanáticos que são pregados por técnicos, por naturalistas, místicos e não considerando basicamente um principio dinâmico, poderá se estar matando a própria saúde e gradualmente destruindo o sistema de autodefesa e de auto fortalecimento até que a própria vida esteja inevitavelmente destruida ou perdida. Existem muitas técnicas sem o princípio que eliminam quase todos os Sintomas. Mas isso não significa que a doença foi curada. Isto Porque a origem da doença não é o sintoma. A causa da doença é a pessoa doente como um todo. E é ela que tem de mudar. Transformar especialmente a maneira de entender a existência. Por isso que o progresso e a tecnologia não significam necessariamente o progresso humano. O uso da técnica é apenas uma das muitas propostas. Nada neste mundo relativo existe tendo forma sem função. Forma e função são simultâneos, indivisos e proporcionais. A doença não é totalmente desnecessária, ou ser vista com o significado de ameaça á existência da humanidade. Antes de qualquer coisa ela é a manifestaçãoda ordem da existência da humanidade. Não é uma violência sem utilidade, nem uma punição, destrutiva e impetuosa, vinda de Deus, mas uma manifestação para ajudar o homem a encontrar a sua autêntica natureza humana. Os sintomas são como uma luz que é acesa, como um sinal no caminho da vida, evitando desta maneira acidentes mortais.


DUALISMO, MONISMO E O PRINCIPIO UNIFICADOR

O professor George Ohsawa disse que o pensamento dualista, tipicamente  Ocidental não poderá nunca compreender e explicar o pensamento Monista. Por outras palavras particularmente a ciência a medicina e biologia, que são o expoente máximo do pensamento Ocidental não poderá nunca compreender com as suas ferramentas o Principio Unificador (Em que uma das suas primeiras aplicações práticas foi a macrobiótica). Triste notícia para quem imagina que um dia a ciência, a medicina ou a biologia irá reconhecer algum dia a macrobiótica como dieta ou medicina.
Mas ele disse que o pensamento monista, Oriental poderia explicar e compreender o pensamento dualista, Ocidental. Ele disse que: O princípio Unificador é o único princípio capaz de julgar com precisão absoluta todas as ideias e procedimentos, teorias e técnicas de todas as ciências.
O professor George Ohsawa acertou ao dizer que o pensamento dualista nunca poderá compreender o pensamento monista.
Vejamos algumas frases que confirmam facilmente isso:

YIN E YANG É A LINGUAGEM DE DEUS
Vocês ganharam muitos conhecimentos "cientificos" ou "sagrados", fonograficamente, mas vocês ainda não estudaram a linguagem de Deus, da vida e da alma que é o Yin e Yang.

-----------------------------------
“No Ocidente quanto mais se é sábio e intelectual, mais se é um mau pensador.”
--------------------------------------
“QUEM NÃO CONHECE O PRINCIPIO UNIIFCADOR VAI ENCONTRAR PROBLEMAS SEM FIM

Todos os que se sentem infelizes por causa da doença, da má sorte, da incompreensão, os oprimidos, não conhecem o Principio Unificador. Eles não compreendem que o universo é um campo de Yin e Yang. Eles não sabem observar que do ponto de vista Yang ou do ponto de vista Yin (dualismo), por consequência, quer queiram quer não eles são forçados a ir pelo caminho da desgraça.”
--------------------------------------
“Dualismo é o primeiro e ultimo inimigo da humanidade.”
-----------------------------
"Quando jejuamos o sangue aumenta a sua vitalidade, quando comemos o sangue perde vitalidade, nenhum nutricionista do mundo sabe disto.
“O MR. I. jejuou durante 8 dias sem comer e sem beber, depois destes 8 dias ele fez analise a sangue e constatou que nunca tinha tido tantos glóbulos vermelhos. "

Mas ele errou estrondosamente ao dizer que o pensamento monista poderá ser aplicado ao pensamento dualista.
O seu primeiro erro crasso foi ao tentar fazer corresponder sódio e potássio com Yin e Yang. Ele que sabia que as classificações de Yin e Yang nunca iriam ser aceites pelo pensamento cientifico, pois não existe como confirmar cientificamente o Yin e o Yang.
Assim ele pensou que se conseguisse fazer corresponder Yin e Yang a sódio e potássio, a ciência nutricional poderia usar esse método para saber quais os alimentos mais adequados á alimentação do ser humano e que isso corresponderia á dieta macrobiótica. Aliás esse foi um dos seus maiores sonhos.

Quem descobriu que essa associação estava errada foi um dos seus alunos, o professor Herman Aihara, que disse no seu livro ácido e alcalino que Yin e Yang e sódio e potássio não tem uma correspondência, embora existe alguns alimentos em que isso se verifica, mas essa correspondência não existe em todos os alimentos, foi esse o motivo principal do seu livro ácido e alcalino.
Hermam Aihara ao descobrir o erro do seu mestre, tentou ele fazer uma correspondência de ácido e alcalino e Yin e Yang, da mesma maneira se ele conseguisse fazer isso, ele poderia explicar cientificamente a dieta macrobiótica. Mas também ele se enganou, pois ácido e alcalino e Yin e Yang, não tem relação, quem o disse foi outro dos alunos do professor George Ohsawa, Michio Kushi.
Assim nem sódio e potássio, nem ácido e alcalino tem relação com confiável com Yin e Yang.
O que confirma que relacionar Yin e Yang com conceitos científicos é um erro estrondoso.

Mas o professor George Ohsawa também incubiu Michio Kushi de fazer a classificação das doenças Ocidentais em Yin e Yang, que aliás foi um dos seus principais trabalhos ao longo da vida.
Mas esse também foi o grande erro de Michio Kushi, pois na realidade classsificar as doenças e os componentes sanguíneos Ocidentais em Yin e Yang, é como tentar classificar os alimentos em sódio e potássio e ácido e alcalino.
Vamos supor que classificação de Michio kushi está correcta, sendo os glóbulos vermelhos em Yang, e os glóbulos brancos em Yin.
Ora segundo as leis do Yin e Yang, no extremo o Yang transforma-se em Yin, isto significa que no extremo os glóbulos vermelho se transformam em glóbulos brancos, Yin, o que nunca foi confirmado pela ciência Ocidental.
Resumindo para Michio Kushi dizer que os glóbulos vermelhos são Yang e os brancos Yin ele teria de mudar primeiro os conceitos de glóbulos vermelhos e brancos no dicionário cientifico, ai sim depois poderia dizer que os glóbulos vermelhos são Yang e os brancos são Yin, porque segundo a ciência eles não se transforma em glóbulos brancos mas morrem ao fim de 120 dias, ou seja, Yang não produz Yin, Yang não produz nada.

Outros há que usam os conceitos de Yin e Yang, como sinónimos de bem e mal, certo errado, dúvida e convicção, paz e guerra, e todas as demais dualidades, mas isso é um erro monumental, como  foi errado traduzir sódio e potássio em Yin e Yang.

Vejamos um exemplo muito simples. Segundo o pensamento ocidental, dualista as pessoas casam-se por amor. Ora o amor segundo as leis do Yin e Yang, não é amor.
Pois uma das leis do Yin e Yang diz que quanto maior a frente muito maior o dorso, o que significa que quanto maior o amor, muito maior o ódio.
Na realidade o que é amor pelo pensamento dualista, é o maior ódio segundo o pensamento monista.
Então a questão é muito simples, como classificar o amor em Yin e Yang? Impossível.
Porque amor segundo o pensamento monista, é Yin e Yang simultanemente, paradoxalmente.
Por outras palavras para usar os conceitos de Yin e Yang na ciência, na biologia, na física, química, etc, e em todas as outras ciências primeiro seria necessário colonizar, Orientalizar, mudar todos os conceitos da ciência, queimar todos os livros de todas as ciências, mudar o dicionário de língua Ocidental,  o que dificilmente irá acontecer.

Por isso resta a cada um escolher se acreditar, pensar e viver segundo o dualismo, ou acreditar, pensar e viver segundo o monismo, mas não se pode cair do grave erro de imaginar que se pode traduzir dualismo em monismo ou vice-versa. Se a macrobiótica e o Principio Unificador não reconhecer este erro gravíssimo, cedo ou tarde, irá criar perderá toda a sua utilidade.

Concluindo, a medicina macrobiótica não é uma terapia complementar à medicina ocidental, como a maioria imagina, longe disso. A medicina macrobiótica é incompatível com a medicina Ocidental, e não existe possibilidade de aparente de compatibilização.

SOLUÇÃO: Um dos teoremas do Principio Unificador desenvolvido pelo professor Ohsawa, corrigdo pelo professor Tomio Kikuchi é: Yin atrai Yang, pela interacção de Rang.
O que significa que para haver uma unificação atracção entre Oriente e Ocidente, entre dualismo e monismo, teria de existir em comum(Rang): um dicionário de língua comum, conceitos científicos e de todas as áreas do conhecimento comuns.
YIN (DUALISMO) ATRAI YANG (MONISMO), PELA INTERACÇÃO DE RANG (LINGUAGEM E CONCEITOS COMUNS).