segunda-feira, 12 de junho de 2017

O AMOR ENTRE HOMEM E MULHER É COMO A HOMEOSTASE DO SANGUE DO CORPO HUMANO




O nosso sangue é um liquido salgado e viscoso.

A mulher é como a água que percorre o nosso corpo,que é um liquido feminino, fluido que preenche 70 a 80 do nosso corpo, por isso o nosso corpo é mais feminino que masculino.

O homem é como o sal que se encontra no liquido que percorre o nosso corpo que impede que ele apodrece, pois o sal é um conservante natural.

Se o sangue se torna muito salgado ele não permitirá a vida do corpo humano, é por isso que se comemos muito sal imediatamente, instintivamente sentimos sede, pois o sangue não pode ser salgado, pois o excesso de sal não permite a vida do corpo humano, é por isso que ele é usado para conservar os alimentos.
Mas se o sangue não tem sal, ele se torna podre e mil doenças surgem.

Quando comemos sal a mais sentimos sede, se não bebemos água poderemos morrer, quando temos falta de sal sentimos fracos, com a tensão baixa, e podemos desmaiar ou morrer.

Assim é o amor do homem pela mulher e vice versa, a função da mulher é tornar o sangue liquido e fluido, a do homem dar sal, salinidade ao sangue e impedir que ele apodreça.

Por isso existe uma luta alternada permanente entre os dois, quando estamos com sede bebemos mais água, quando estamos fracos procuramos sal instintivamente, as crianças metem os dedos na boca ou comem terra que é sinal que tem falta de sal.

Assim se o homem não tem uma mulher ele se torna como o sal, numa rocha, fanático, inflexível e intolerante,frio e se a mulher não tem homem ela se torna como a água, sem direção, indo em todas as direções perdida, sente-se sem base.

O amor é pois uma alternância entre a sede pela água, e a fome de sal, alimentos sólidos. É por isso que o sal estimula o apetite. A sede e o apetite é que nos permitem viver.
Se a mulher não tem homem perde o apetite de viver, e o homem a sede de viver.

Muitas mulheres vivem sozinhas pois dizem que não precisam do sal para viver, e muitos homens fazem o mesmo dizem que não precisam da água para viver, mas a vida no corpo humano só é possível graças ao sal e água, a mistura dos dois,torna o sangue viscoso, vivo e regenerador.

O homem que é por natureza mais salgado não tolera muito bem que a mulher torne o sal que é uma rocha em liquido, é por isso que as mulheres detestam homens com ideias fixas, inamovíveis, duras como uma rocha salgada, elas também não toleram homens frios, sem amor, como é uma rocha salgada que não permite a vida, o amor, é por isso que a função do liquido é dissolver a dureza do sal e o tornar viscoso, permitir o amor e a atração entre os dois.

As mulheres que não conseguem fazer essa tarefa fogem dos homens e divorciam-se, mas a culpa não é do sal que é duro, mas da agua que não é suficiente para liquefazer o sal. É a falta de água que impede o sal de se tornar liquido e permitir a vida.

A mulher é por natureza mais liquida e não tolera muito bem que o sal destrua a sua essencia que é liquida, fluida e a torne mais sólida, salgada e dura, como é o sangue do corpo humano, se o sangue não é viscoso ele não terá vitalidade e em caso de hemorragia pode ser fatal. É por isso que os homens detestam mulheres que não tem ideias fixas, seguem sempre o mesmo ideal, tem um amor fixo, inamovivel como uma rocha. É por isso que a função do sal é tornar o liquido mais sólido e o viscoso, permitir o amor e a atração entre os dois.

Os homens que não conseguem fazer essa tarefa querem fugir das mulheres e não confiam nelas e pensam em divorciar-se, mas raramente o fazem, pois a natureza do sal é a imobilidade, mas a culpa não é do liquido que liquidefaz o sal, mas do sal que não é suficiente para tornar o liquido mais sólido, viscoso. É a falta de sal que impede o liquido de se tornar mais sólido e viscoso e permitir a vida.

É por isso que a função principal da mulher e aprender a ser capaz de tornar o homem mais flexível, amoroso, humano, senão o homem se perderá na sua solidez e a função do homem de tornar a mulher mais fiel a um ideal de vida, a um amor de vida, senão ela perde-se na sua fluidez, como a água que vai em todas as direcções.

RESUMINDO: Se o homem se queixa da mulher é porque ele próprio tem falta de masculinidade, salinidade, firmeza.
Se a mulher se queixa do marido é porque ela própria tem falta de feminilidade, flexibilidade, de liquido, sentimento.

POR ISSO QUEM SE QUEIXA, LAMENTA, RECLAMA, DO PARCEIRO NÃO ENTENDE QUE SOMOS OS ÚNICOS PROTAGONISTAS NA VIDA DOS NOSSOS PARCEIROS E NÃO VITIMAS

Por isso se o homem não gosta da sua mulher é devido á sua falta de masculinidade que não consegue tornar a sua esposa feminina o suficiente, ele é o culpado e não ela.

Se a mulher não gosta do seu marido é devido á sua falta de feminilidade que consegue tornar o homem masculino o suficiente, a única culpada é ela e não ele.

NÃO ADIANTA RECLAMAR, VIDA É RESPONSABILIDADE MUTUA, EVOLUÇÃO MUTUA, CONSTRUÇÃO MUTUA