sábado, 13 de maio de 2017


O ERRO GRAVÍSSIMO DA CIÊNCIA NUTRICIONAL E A MINHA DESCOBERTA QUE PODE REVOLUCIONAR O MUNDO DA CIÊNCIA NUTRICIONAL, EU QUE NÃO SOU NUTRICIONISTA

A ideia de medir as colorias ou qualquer outro nutriente que a ciência nutricional faz ao analisar os alimentos de acordo com os meus estudos é o seu maior equivoco, EU FUI TALVEZ O PRIMEIRO NO MUNDO A DESCOBRIR ESTE ERRO, eu que paradoxalmente não sou nutricionista e mal sei o que são vitaminas, proteínas, sais minerais e outras coisas infernais da ciência moderna.:)
Por exemplo ao dizer que a banana tem 90 calorias e a maçã tem 78 é como tentar medir as gotas do oceano. De acordo com o Principio único todos os fenômenos são Yang no centro e Yin na periferia, o que significa que a realidade dos fenômenos depende principalmente do sujeito e não do objeto medido, neste caso dos alimentos. Vejamos dois casos opostos, em que um sujeito tem uma condição Yin e o outro uma condição Yang, embora a variações de Yin e Yang sejam infinitas:

Condição Yin - Por exemplo se a condição de uma pessoa é muito Yin, a banana torna-a mais Yin, friorenta e ao invés das possíveis 90 calorias que a banana têm, a pessoa sente mais frio e muito calor é roubado ao corpo, assim a banana em vez de fornecer calorias, calor, produz frio, neste caso será que podíamos dizer que a banana produziu 90 calorias? A resposta parece ser por demais óbvia, nem existe como medir o frio que ela produziu, nenhum aparelho pode fazer tais medições.

Condição Yang - Mas se a condição da pessoa é muito Yang, ao comer banana, a pessoa vai sentir mais calor do que o que tinha inicialmente, pois Yin potencializa Yang, neste caso a pessoa vai sentir muito mais calor que o que sentia antes, e a banana nesta caso produziu não 90 calorias, mas muito mais, depreende da energia Yang da pessoa, também aqui não existe como medir o calor que a banana produziu no corpo da pessoa.
Então a única pergunta que se coloca é a seguinte: adianta saber quantas calorias tem a banana ou qualquer outro alimento, ou quais são os seus nutrientes ou apenas resta saber se alguém ao comer banana ou qualquer outro alimento, vai sentir mais ou menos energia, mais ou menos saúde, mais ou menos alegria, mais ou menos frio?
Parece óbvio que o objetivo do homem ao estudar os alimentos o seu objetivo mais profundo seja o de saber na verdade, se a banana ou qualquer outro alimento dá ou não mais energia, saúde e felicidade, mas como o pensamento científico isso não é possível, pois eles partem de um principio equivocado, o de estudar o alimento e não o ser humano como fator decisivo, principal. Eles invertem e confundem o principal com o complementar.
TODO O PROBLEMA É INVERSÃO ENTRE O PRINCIPAL E O COMPLEMENTAR


Rui Rato 13 e Maio de 2015