segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O ORIGEM DO HOMEM É O MACACO CIENTIFICO OU O DEUS DISFARÇADO?


A maior dúvida do homem que até aos actuais dias permanece uma mistério, que felizmente nunca será resolvido é: de onde viemos? Esta dúvida deu origem ao tecnicismo cientifico que é uma consequência do evolucionismo, o que significa que a ciência e todos os seus derivados são uma macacada. E deu ainda origem ao misticismo quer seja oriental ou ocidental, através do Criacionismo, que é uma mentira divina. Mas a origem do homem nem é Deus, nem Macacos, a origem do Homem é a palavra, falada e escrita. Sem palavra, o homem fica um macaco, e com palavra ilusória, útopica, inexistente, sujeita-se a ser considerado o Deus dos macacos.

QUEM ACREDITA EM DEUS (PALAVRA) VIVO FICA RICO


O que sustenta a democracia é o dinheiro, democracia é dinheirocracia, na democracia só o dinheiro conta. Democracia é ditadura do dinheiro. Mas porque todos os sistemas que supervalorizam o dinheiro paradoxalmente estão a cair na falência total, desde o sistema individual,conjugal, familiar, monetário, saúde, justiça e moral. E porque será que todos os que acreditam em Deus, no sistema teocrático, enriquecem facilmente? Porque o sistema teocrático valoriza principalmente a palavra de Deus. Basta ouvir os relatos das pessoas que foram para igreja em falência total e saíram em riqueza geral. Mas Deus externo desligado de Deus interno(Palavra) não vai durar muito. Mas quem valoriza principalmente a sua própria palavra, isto é valoriza tudo interligadamente, usando mínimo de comida pode obter o máximo de vitalidade, usando o mínimo de informação pode obter o máximo de compreensão, usando o mínimo de dinheiro pode obter o máximo de rentabilidade e produtividade.

COMO OS ORIENTAIS APRESENTAM A ESPOSA-Tomio Kikuchi


Eu já repeti, várias vezes, que quando o homem japonês apresenta a própria mulher fala mal dela. Este hábito, estilo, de apresentação mútua é terrível. Isto é tradicional. O japonês, quando apresenta a própria mulher, fala mal dela, para ela ficar bem. A pessoa que não entende esta realidade magnetizadora fica espantada. O japonês, apresentando sua mulher, diz: "Esta é minha mulher, e sinto vergonha de apresentá-la para vocês."

É assim que o japonês fala: "Eu sinto vergonha de apresentar esta mulher mal-educada, que tem a cabeça ruim, que não sabe nada, burra, que tem uma família terrível". O japonês fala muito mal da própria mulher. A realidade é assim mesmo, não estou exagerando. Isto é bem relativo. Depois de falar bastante mal da mulher, o japonês diz: "Por isso, por favor, eu queria pedir que o senhor nos orientasse". Seja uma autoridade máxima, ou um mendigo, todos fazem assim no Japão, se eles formam um casal. E quando o marido apresenta a mulher, falando mal dela, a mulher diz que ela é assim mesmo como ele esta falando: "Eu sou pior ainda do que o que ele falou". A mulher acrescenta mais coisas ainda. Impressionante. Mas, no ocidente, é o contrário, homem não fala mal da mulher, só fala bem: "Esta é a minha mulher ela é muito bonita, inteligente, toca piano, gosta de estudar, gosta de ler, é muito estudiosa, na sua família tem muitos advogados...". o homem ocidental fala o máximo que pode das qualidades de sua mulher.

Mas, enfim, o que significa tudo isto? O sentido da apresentação do pior lado do outro é muito simples: "Eu me casei, escolhi, uma mulher tão ruim porque sou muito pior do que ela. Eu estou envergonhado". Isto é uma autocritica, revelação da própria burrice, precariedade. A mulher, também, concorda: "Eu sou assim mesmo". No ocidente, no entanto, é o contrário: o homem apresenta sua mulher dizendo que ela é muito bonita e inteligente e com isto quer dizer: "como eu casei com ela eu sou melhor do que ela”. A apresentação ocidental é arrogante, o homem faz assim querendo aparecer: "Eu sou melhor do que ela, por isso a tomei como esposa. Eu tinha mais capacidade, por isto escolhi esta mulher que tem tudo de bom".

Esta diferença de apresentação já é uma revelação do uso das palavras opostas. Somente buscando o lado bom das coisas, a pessoa acaba encontrando o lado ruim, sem querer. Para quem está interligado, o ruim não é ruim. O marido, falando muito mal da mulher, está querendo dizer, que ele se interessou por ela justamente porque ela era muito ruim. Ele quer dizer que se ela tivesse só coisas boas não lhe interessaria: "Eu me interessei por minha esposa porque tudo, nela, é ruim". Esta apresentação tem muita profundidade.

DEMOCRACIA OCIDENTAL SEM DITADURA ORIENTAL É DESORIENTAÇÃO TOTAL


O Oriente que é mais sintonizado com a natureza externa e interna é ditador. A natureza também é ditadora, na natureza não existe democracia, ou será que chove ou faz sol quando queremos? Quem desvaloriza a ditadura e valoriza apenas unilateralamente a democracia a tendência é cair no caos e desorientação psicossomática total. Mas se democracia Ocidental leva ao caos e desnorteamento, a ditadura principal sem o seu antagónico e complementar a democracia, causa anorexia, com falta de individualidade, liberdade e relatividade. Por isso nem democracia nem ditadura funcionam unlilateralmente, isoladas, o principal é ditadura, seguindo a ordem ditatorial da natureza e o complementar é a democracia obedecendo ás nessecidades individuais e únicas. Quem inverte sendo mais democrático que ditador está em contra ciclo com a ordem espirálica universal. E quem não respeita a constituição universal, viola a própria constituição

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O PRINCIPIO UNIFICADOR E OS DIAMANTES


Em 1955, O americanos começaram a fabricação de diamantes artificiais. Eles fizeram cristalizar o carbono sobre uma alta temperatura e alta pressão,1500ºc e 60.000 bar. Estes diamantes não pesam mais que 0,02 gramas. E isto não é conveniente para fazer tesouros nem fortunas, nem mesmo um anel. Mas no entanto estes diamantes são úteis para cortar vidro, por exemplo podemos cortar os vidros com eles. A cor é também longe de ser bonita e nobre. Aqui os estudantes do principio unificador se apaixonam. Com o principio unificador, como podemos fabricar diamantes grandes como um polegar e bonitos como uma estrela? Porque eles não se produziram sob as condições acima citadas? Porque estas condições são Yang:alta temperatura e alta pressão. Sob estas condições yang o carbono que é yang faz obrigatoriamente um cristal pequeno. A cor escura do cristal também indica que ele é yang. A água gela quando o ar é frio, e é transparente, e fica opaca no ar quente.Portanto se fizermos o carbono cristalizar, sobre uma condição yin, baixa temperatura e baixa pressão eles ficaram grandes e transparentes.Provavelmente é preciso utilizar um tratamento de centrifugação do carbono,para deixar o carbono puro e os fazer cristalizar sobre uma baixa temperatura.Aqui está a idéia de fazer diamantes grandes e transparentes. Uma idéia procede sempre as grandes descobertas, o resto é técnica.O principio Unificador é um NON CREDO. Não devemos acreditar, devemos nós mesmo descobrir por nós próprios. Que significa KANGAYERU em Japonês (Voltar a DEUS). Aquele que lê o Principio Unificador numa folha de erva é mais feliz que aquele que fabrica diamantes. -George Ohsawa

O DESASTRE DO YIN E YANG


YANG MORTAL, YIN INÚTIL E RANG POSSIBILITADOR
Yin é amoroso, o yang é odioso, yang é sucesso, Yin é fracasso,relativamente, etc.
É esta a grande confusão de quem usa a visão dualista desastrosa do yin e yang. O ideal seria ter sucesso e ser amoroso. Mas com esta visão estática do yin e yang tal é impossivél. Esta visão do yin e do yang é muito exclusivista, dualista, maniqueista, e religiosa e diabólica, porque exclui a pessoa amorosa ter sucesso, e exclui a pessoa que tem sucesso a amar, mas se aplicarmos o rang, não precisamos ser sempre amorosos, nem sempre odiosos, mas ter o sentimento (amor e ódio interactivos), amar o outro se merecer e odiar e dar um chuto se não merece, provisóriamente até merecer. E isso nos torna livres e não vinculados ao amor inútil e ao ódio fatal. A visão do yin e do yang, apenas com duas forças, sem a interacção do rang é como ter um carro só com o travão e acelerador, sem embreagem. O desasatre é certo na primeira curva, á direita ou á esquerda, o melhor mesmo é ter embriagem. É por isso que a filosofia oriental deixou de atrair pessoas, ou se atrai é graças ao seu folcrore msitico, o que atrai na cultura oriental são apenas as suas técnicas lucrativas e também elas em vias de capotar. Porque técnica sem principio é como um tractor desgovernado, muita potência sem direcção.

ESPERANÇA, DESESPERO E PRESENÇA


Muitos ainda jovens e inexperientes ainda tem esperança num futuro maravilhoso, cheio de amor, dinheiro, paz e felicidade e tranquilidade, porém quando crescem e amadurecem cedo se desvaneia esse sonho, e são confrontados com as vicissitudes da vida, cheia de contradições, incertezas, dúvidas e desiquilibrios. Enquanto crianças vivem esperançosos, depois enquanto adulterados, desesperados, passando da esperança útopica para o desepero inexistente. Vida não é esperança nem desespero, vida é desespero esperançoso, mas a maioria vive ausente, apegado ao passado ou imaginado o futuro.

SIMPATIA, ANTIPATIA E EMPATIA


Em geral as pessoas comportam-se simpaticamente, cegos aos erros do outro, ou antipaticamente excuindo o erro do outro. Simpatia é vitimização, antipatia é inutilização do erro do outro, e quem inutiliza o erro do erro, acaba sozinho, certo, perfeito. Por isso não adianta ser simpático ou antipático unilateralmente, o segredo é ser empático. Empatia(em+phatia(doença,dor) é perceber o problema do outro e vivenciar junto, aprender mutuamente.Empatia é empate.

PALAVRA É SANGUE VEGETAL


O que difere o ser humano dos animais é a sua linguagem, a sua palavra, quer seja escrita, quer falada, sem linguagem não precisariamos de desenvolver solidariedade nem de nos comunicar. Só se comunica quem sabe falar, solidariedade é a arte da palavra. Mas a maioria ainda não sabe usar palavra salvadora, solucionadora, funcional, animadora, palavra integral, unificadora, magnética, ou usa palavra enroladora ou aprisionadora, ou usa apenas flores verbais atractivas enroladoras porém enganosas: como paz, amor e felicidade, que não duram muito tempo como as flores, pois murcham rápido, ou usa cadáveres verbais aprisionadores, odiosos, belicistas e infernizadores. Precisamos aprender a usar sementes verbais integrais, pois a semente, como o arroz integral que é semente e fruto ao mesmo tempo, isto é tem em si principio e fim interliagados,passado e futuro, quem não usa sementes verbais, isto é palavra unificada com o seu antónimo, ou vive no futuro desligado do passado, e ai cai na imaginação e no utopismo irrealizável ou vive no passado desligado do futuro e ai fica preso ao passado sem esperança. Isto é, ou vive desesperado preso ao passado, com prisão de ventre mental ou cai na falsa esperança, sem confirmação, com diarreia mental .